And the Oscar goes to... Sean Connery

Sean Connery já havia interpretado James Bond por seis vezes no Cinema (sete, se levarmos em conta o infame 007 - Nunca Mais Outra Vez), havia estrelado um filme de Alfred Hitchcock (Marnie - Confissões de uma Ladra) e mais tarde viveu o pai de Indiana Jones, no terceiro capítulo da franquia de Steven Spielberg, mas seu maior reconhecimento como ator, se levarmos em conta premiações, foi por seu papel em Os Intocáveis (The Untouchables, 1987).

A obra-prima de Brian De Palma não teria a mesma força não fosse a grande interpretação de Connery. Seu Jim Malone funciona como um mentor para o personagem de Kevin Costner, bem como para o espectador. Sua honestidade inabalável na profissão fazia com que o admirássemos de imediato. Claro que o roteiro da obra é muito bom, mas a encenação do ator é tão eficiente quanto.

Essa foi a única indicação ao Oscar que Sean Connery recebeu em sua carreira, mas estava claro que o prêmio seria seu. Percebam no vídeo, quando os concorrentes são anunciados, a platéia não se contém e aplaude com muita animação o ator. Já com sua estatueta na mão, aplaudido de pé, Connery faz um dos mais bem humorados discursos que a Academia já viu. Um merecido reconhecimento a um grande nome do Cinema.





Comentários

Postar um comentário

Gostou, não gostou, quer conversar sobre? Comenta aí!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...