Mad Men 7x02 | A Day's Work


Aparências. Esse foi tema abordado por Mad Men no capítulo dessa semana. Todos ali, de uma forma ou outra, tentam passar uma imagem de segurança e sucesso, quando na verdade estão despedaçados por diversos conflitos internos que são desenvolvidos de uma forma que só essa série sabe fazer. Não me entendam mal, temos grandes dramas no ar atualmente, mas Mad Men tem seu estilo próprio, seu jeito particular de cativar seu público, que pode não ser numeroso como os de Game of Thrones ou The Walking Dead, mas que é igualmente fiel.

Começando por Peggy e sua irritante maneira de agir com sua secretária. Suas atitudes foram ridículas, na falta de adjetivo melhor, retratando o tamanho do ego que a personagem carrega em si. Engraçado perceber como tudo começou com uma piadinha no elevador, levando-a a ter as atitudes infantis que tomou. Aparências. Uma subtrama que parecia boba, mas que fez parte de outra que caminhava lentamente ao longo do episódio, a dança das cadeiras das secretarias.

O tema que destaco nessa review foi justamente o que levou Dawn ao cargo de Secretaria Chefe, o que não deixa de ser uma alfinetada de Joan em Cooper. A ruiva, aliás, agora assume o cargo de Gerente de Contas, algo que sempre almejou. A promoção veio a convite de Cutler, o que aparentemente renderá uma disputa com Sterling pela atenção da moça, como a ótima cena do elevador nos mostrou.


As aparências, lembram delas? Foi o que Pete soube manter no episódio passado, dizendo e mostrando o quão feliz estava na Califórnia. No 7x02 vimos o contrário, ainda que o almofadinha esteja se divertindo a beça com a corretora de imóveis (saudades Trudy). Enquanto isso, Ted apenas manteve seu tom blasé.

Claro que ninguém sabe manter as aparências melhor que Don. O personagem faz isso desde o primeiro episódio, ainda que há algum tempo seu castelo venha ruindo. Apesar de todo seu esquema com Dawn (nem mesmo Megan está ciente de seu afastamento), Draper não conseguiu evitar a inesperada visita de Sally no escritório, fazendo sua mentira vir a tona. E como são fantásticas as cenas com a jovem garota.

A relação de Don e Sally é um dos meus temas favoritos em Mad Men, especialmente agora, que os segredos vão sendo descobertos e pai e filha podem conversar abertamente, praticamente como confidentes. Basicamente, Draper pode ser ele mesmo com sua filha, sem se preocupar em manter as benditas aparências. Os momentos em que conversavam na lanchonete me fizeram lembrar de Dick, o verdadeiro Don, aquele que mantinha uma doce relação com Anna.

E é isso. Aguardemos mais uma semana na expectativa de mais um excelente episódio dessa série que ainda demorá algum tempo a acabar, mas que já me deixa com saudades. Deixe seus comentários e impressões no fim do post e até a semana que vem!

Curta o Cinéfilo em Série no Facebook ou siga-nos no Twitter!

Comentários

Postar um comentário

Gostou, não gostou, quer conversar sobre? Comenta aí!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...