Mad Men 7x13 | The Milk and Honey Route


[spoilers]

E foi assim, sem aviso prévio, faltando apenas um episódio para o fim, que Mad Men tirou meu chão e me acertou um direto no estômago. The Milk and Honey Route foi fantástico, conseguiu ao longo de seus 53 minutos atribuir ainda mais facetas ao nosso protagonista, ao mesmo tempo em que encerrava a história de outros dois personagens que eu particularmente adoro. Um final feliz e o outro extremamente triste. Ambos surpreendentes e coesos com a trama que acompanhamos a oito anos.

Nada me preparou para a doença de Betty. Ficou evidente que essa era a intenção dos roteiristas, visto que não deram nenhuma pista de seu estado de saúde anteriormente. Recebemos a notícia de supetão, junto da personagem, e isso foi essencial para que ficássemos angustiados com o que acontecia. Era de se esperar que, após anos vendo os personagens fumando desenfreadamente, alguém ali adquiriria alguma doença pulmonar. Faz parte do contexto histórico da série, visto que a partir dos anos 70 e 80, os males do cigarro começaram a ser mais conhecidos mundialmente. Sempre imaginei que a vitima seria Don...

Betty Drapper (ou Francis) foi uma personagem fascinante, que foi amadurecendo temporada a temporada. Virei fã dela, e do trabalho de January Jones, desde que ela, sem dó, apontou uma arma ao céu e atirou no pássaro do vizinho, que havia maltratado seus filhos. Sua relação com Don, com os filhos, com Francis, até com o creepy Glenn, renderam alguns dos melhores momentos de Mad Men. Não consigo compreender como alguns fãs conseguem dizer que não gostam da personagem.


Ainda sobre Betty, é preciso destacar a cena que partiu meu coração: quando Sally recebe a notícia de Henry. Como qualquer adolescente, Sally busca sempre se mostrar madura perante os olhos dos adultos, uma característica que faz parte inclusive de sua personalidade forte. Quando recebe a notícia da mãe, porém, ainda que visivelmente tente manter a seriedade, a garota se rende a emoção e, tal qual uma garotinha indefesa, tampa os ouvidos para não mais ouvir o que estava lhe sendo dito. E se isso não bastasse para me destruir, Henry, em seguida, cai em prantos... mostrando que nem a pessoa mais experiente está preparada para perder alguém que ama. E ali vimos que ele realmente a amava. Que cena amigos.

Indo na contramão, no carrossel de emoções que foi esse 7x13, vimos o retorno de Duck Phillips e a proposta tentadora que fez a Pete.

Pete, um personagem que amava odiar nas primeiras temporadas, mas que com o passar do tempo foi me conquistando de maneira surpreendente. Sua trajetória foi uma das mais interessantes na série, e vermos ele pondo a família à frente de sua ambição - pela primeira vez - foi algo tocante. Diferente do destino de Betty, por exemplo, essa foi uma subtrama alimentada ao longo desse último ano. A cena final em que faz as pazes com Truddy foi a cereja do bolo.

Ironicamente, Pete - que sempre almejou ser como Don - conquistou justamente aquilo que nosso protagonista nunca conseguiu administrar muito bem: sua família.


E finalmente, tivemos a jornada de Don em um motel de beira de estrada. Essa viagem do personagem pelas estradas norte-americanas tem me deixado com um enorme ponto de interrogação na cabeça, pois não consigo imaginar qual será seu desfecho na próxima semana. E convenhamos, apesar de angustiante, não fazer ideia do destino do seu protagonista faltando um episódio para o fim é algo ótimo.

Seu encontro com os veteranos de guerra foi um confronto direto ao seu passado obscuro, que esconde a tanto tempo. São nesses poucos momentos que vemos o verdadeiro Don em tela, ou melhor, Dick. Ficou claro para mim, que ele se enxergou naquele garoto ambicioso, com sede de conquistar seu dinheiro e ganhar o mundo. A maior prova disso foi ele ter deixado seu carro com o rapaz, em mais um final de episódio fantástico ao som de "Everyday", de Buddy Holly.

Se eu pudesse apostar, diria que teremos um salto temporal para esse último episódio, mas qualquer coisa que digo aqui são meras conjecturas. Não faço ideia do que acontecerá na semana que vem, e a ansiedade me consome. Mas tudo bem, a jornada de Mad Men já é inesquecível.

Comentários

  1. Review sensacional, mais uma vez. Esse episódio me destruiu por completo. Que série, senhoras e senhores...

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Jasmine :) Agora falta tão pouco pro último :( rss

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostou, não gostou, quer conversar sobre? Comenta aí!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...