5 Motivos Para Você Assistir | 2 Broke Girls


2 Broke Girls é uma sitcom norte-americana cuja premissa gira em torno de duas garotas: Max e Caroline. Max (Kat Dennings) é uma garçonete pobre, filha de uma mãe alcoólatra, não sabe quem é seu pai e não tem nenhuma perspectiva de vida. Caroline (Beth Behrs) é uma garota mimada que acaba de perder todo seu dinheiro após seu pai ser preso por fraude e, por conta disso, arruma um emprego na lanchonete onde Max trabalha. As duas acabam se tornando amigas e compartilham de um sonho juntas: abrir uma loja de cupcakes. Acompanhamos então a jornada da dupla enquanto trabalham para juntar o dinheiro necessário para isso.

Te dou então 5 motivos para você começar a assistir 2 Broke Girls:


1. Contraste entre as protagonistas

Max e Caroline têm personalidades completamente opostas. Como a personagem Sophie (Jennifer Coolidge) as descreve em sua primeira aparição: uma é sombria e pesada, a outra é leve e fofa. A primeira teve uma vida dura desde sempre e por isso é negativa, construindo vários muros ao seu redor, evitando futuros sofrimentos. A segunda teve uma vida boa, teve tudo o que precisou sempre a mão, sendo assim extremamente positiva e aberta a possibilidades. Há diversos contrastes evidentes entre elas que vão se dissolvendo conforme os anos passam, o que é muito legal de acompanhar.


2. A química do elenco

As duas protagonistas já possuem uma química incrível juntas, quando somadas ao restante do elenco, a dinâmica fica ainda melhor. Os momentos em que as garotas estão na lanchonete e todos interagem são os melhores. Eles fazem um trabalho tão bom que tudo parece uma grande família, o que não deixa de ser uma das propostas da série, já que vemos ali personagens que vivem sozinhas naquela cidade, tentando sobreviver, se encontrando e construindo relações.

Foto: CBS


3. Personagens secundários

Esse motivo conversa bastante com o anterior. Além das garotas, temos no núcleo principal mais 4 personagens: Earl (Garrett Morris), um senhor negro, caixa da lanchonete, que é uma figura paternal para Max; Han (Matthew Moy), coreano e proprietário da lanchonete, que tenta sempre se encaixar nos Estados Unidos; Oleg (Jonathan Kite), ucrâniano e o chef do estabelecimento, que não vê limites na hora de falar besteira; e Sophie, polonesa que vive no apartamento de cima das garotas e que se torna amiga delas apesar de um começo turbulento.

Todos são extremamente caricatos e estereotipados, o que é uma marca da série. Não consigo imaginar ela sem a grande variedade de sotaques que escutamos.


4. As piadas

O mais importante em uma série de comédia, talvez até mais do que ter uma boa premissa, é saber ou não fazer humor. Como falei antes, a marca de 2 Broke Girls são seus personagens caricatos e estereotipados, e a sitcom sabe fazer humor disso. Quando você trabalha com esteriótipos, a chance de se ofender alguém é muito grande, e é justamente onde acho que a série se destaca, pois é hábil em trabalhar tais temas. Há sim piadas que não acho graça, mas isso acontece em qualquer série, não vou ser hipócrita e falar que piadas ácidas não me fazem rir. O fato é que, sendo ofensiva ou não, o humor funciona em seu contexto.


5. As situações

2 Broke Girls durou 6 anos e eu não sei de onde saiu tanta ideia de situações para os personagens. São coisas as vezes inimagináveis, mas sempre com um pé na realidade, o que ajuda muito na identificação. Sempre com premissas originais, a série não cansa quem assiste, mesmo após tantas temporadas. As situações nos divertem e nos passam a mensagem de que na vida tudo pode acontecer, o importante é continuar firme e seguir seus sonhos. Para mim, a produção nos mostra que o importante é ter pessoas que você ama ao seu redor e que isso vale muito mais do que o sucesso financeiro.

Foto: CBS

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...