1988 - O Cinema no ano em que nasci - Parte 6

Após algum tempo, retorno para escrever sobre a série de posts 1988 - O Cinema no ano em que nasci. Nessa sexta parte, uma gravidez, um amigo diferente do comum, os gêmeos mais diferentes já vistos e a gênese de uma obra-prima. Para conferir as partes anteriores é só clicar nos links no fim do post!

Meu Amigo Totoro (Tonari no Totoro)

Considerado uma das obras-primas de Hayao Miyazaki, Meu Amigo Totoro é um poema em forma de filme. Se não bastasse o esmero e a riqueza de detalhes da animação, a trama da garotinha que se perde na floresta ao tentar visitar a mãe que está hospitalizada é tocante, e possibilita inúmeras interpretações, que cada espectador optará para si. Afinal, o que é Totoro e seu mundo? Eles existem? Ou são fruto da imaginação infantil? Na verdade não importa, a mensagem já foi eternizada.


Irmãos Gêmeos (Twins)

O quão absurdo pode ser considerar que Arnold Schwarzenegger e Danny DeVito possam ser irmãos gêmeos? E essa é justamente a graça do filme. Um clássico da Sessão da Tarde e a primeira experiência de Arnold em uma comédia (gênero que o carismático ator apostou durante sua carreira e que, por incrível que pareça, deu certo). Há boatos de que uma sequência será filmada em breve, em que um terceiro irmão, interpretado por Eddie Murphy, seria descoberto. Se os atores já não estivessem tão velhos eu apostaria na ideia, mas vamos ver.


Ela Vai Ter Um Bebê (She's Having a Baby)

John Hughes foi um diretor/roteirista que soube retratar a juventude de uma geração como nenhum outro. Seus filmes, em sua simplicidade, diziam muito e continuam dizendo até hoje. Em Ela Vai Ter Um Bebê, Hughes retrata o fim da adolescência, o início da vida adulta, o matrimônio, o amor, a pressão por uma profissão bem sucedida, a iminência e o aprendizado de ser pai/mãe. Temas tratados com uma leveza e semelhança com a vida de qualquer um de nós. Ele ainda evoluiria muito em sua direção, mas aqui já mostrava seu grande potencial.

Tin Toy

É um curta-metragem de animação da conceituada Pixar Animation Studios.  Nele acompanhamos a história de um soldadinho de brinquedo com vida, que foge de um bebê que tenta comer tudo o que encontra pela frente. Qualquer semelhança não é mera coincidência. Tin Toy foi a gênese do que viria a ser Toy Story, o primeiro longa-metragem de animação inteiramente feito em computação gráfica, 7 anos depois. Só por esse motivo sua importância é inestimável, mas sua trama é bem divertida. É facilmente encontrado no YouTube, tem pouco menos de 5 minutos.


Confiram também os posts anteriores da série 1988 - O Cinema no ano em que nasci:  Parte 1 | Parte 2 | Parte 3 | Parte 4 e Parte 5.

Comentários

Postar um comentário

Gostou, não gostou, quer conversar sobre? Comenta aí!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...