Game of Thrones - S03E06 - The Climb


[spoilers]

Talvez esse seja o primeiro episódio, dessa ótima terceira temporada de Game of Thrones, que pode ser considerado mediano. E o adjetivo vem não necessariamente por ser um episódio ruim, mas por avançar pouco na história, desenvolvendo alguns arcos, até o momento, pouco interessantes para a trama.

Jon

E se tem uma trama que vem se arrastando é a de Jon Snow. Pouco aconteceu em sua jornada além da muralha fora seu romance com Ygritte. Ok, as cenas da escalada que dá  nome ao S03E06 foram tensas e serviram para solidificar a confiança e a relação do casal, culminando numa bela cena em que o Bastardo apresenta todo um novo mundo a ruivinha, mas é pouco para o potencial do personagem. E por onde anda Macen Rayder? O Rei Além da Muralha até foi citado, mas onde ele está? Será que perdi alguma coisa? Enquanto isso, Sam prossegue em sua caminhada rumo a Castelo Negro, protegendo a amada e o bebê, com direito a canção de ninar. Parece que o trio correu poucos riscos até o momento, mas é interessante ver Sam agindo de forma confiante pela primeira vez, podendo ser visto com um olhar de admiração.

Arya

No rápido, porém intenso, encontro entre Arya e Melisandre, foi interessante perceber um certo temor nas palavras ditas pela feiticeira ao tocar o rosto da garota. Se o que ela previu se concretizar, a jovem Stark promete ter grandes momentos na série, o que não é nenhuma surpresa. O segundo encontro marcante desse arco narrativo foi o da própria Sacerdotisa Vermelha e Thoros de Myr. Toda a conversa em valiriano foi um dos pontos altos do episódio, além de servir para entendermos um pouco melhor o culto pelo Senhor da Luz. Outra ponto a se destacar é a direção de arte, que faz questão de intensificar o vermelho do traje de ambos os personagens, perante o verde da floresta e as demais vestimentas em cores neutras.


Bran

A trama dos caçulas Stark é outra que pouco evolui, limitando-se a mostrar uma briguinha boba entre Osha e a irmã de Jojen Reed, que por sua vez, apareceu pela primeira vez tendo uma de suas visões (possivelmente a águia que sobrevoava a muralha ao fim do capítulo), e nela havia Jon Snow e os selvagens. Não houve tempo nem mesmo para Hodor pronunciar seu nome.

Theon

Greyjoy continua sofrendo maus bocados enclausurado em sua câmara de tortura. A psicopatia de seu torturador é algo aflitivo de se assistir, e me pergunto se o mesmo é, de fato, um Karstark (e se for, mal sabe ele que já é órfão). Não dá pra saber ao certo, mas sua raiva ao falar do Regicida talvez o denuncie. Apenas me pergunto onde essa história nos levará. Ao menos uma grande frase foi dita: "Se acredita que isto terá um final feliz, você não tem prestado atenção".

Robb

O Rei do Norte segue seu plano atabalhoado para conquistar Rochedo Casterly, negociando com os filhos de Lorde Frey. E acabou sobrando para seu tio, que terá que casar com uma das filhas do aborrecido Lorde, ao passo que Catelyn mostra cada vez menos influência para com o filho, estando ali praticamente que de forma protocolar, sem pronunciar uma única palavra.


Jaime

Parece que Jaime finalmente terá sua liberdade, e é bacana perceber que bastou ao personagem se recuperar, para já demonstrar sua habitual habilidade de negociação, usando o nome da família a qual pertence. Mas como nem sempre é possível ter tudo, terá que abrir mão de Brienne, ou ao menos é o que lhe está sendo imposto. Me parece que essa será a prova de fogo para o Lannister em sua jornada por redenção. Duvido muito que ele deixara a amazona para traz, mas GoT sempre me surpreende.

Sansa

Pobre Sansa. Ninguém sofre mais nas mãos da realeza do que ela. A jovem Stark se derretia em seu encontro com o belo Loras Tyrell, sem saber que seu verdadeiro noivo será Tyrion. Se por um lado, como observadores, sabemos que a garota estará em boas mãos com o Meio-Homem (ao menos como forma de proteção), é triste pensarmos pelo lado da personagem, que sempre idealizou uma vida de princesa, ao lado de um príncipe encantado. Uma pena que a cena em que descobre a notícia não tenha sido mostrada (apenas o inicio da conversa foi), mas seu olhar desiludido ao ver o navio de Mindinho desatracar de Porto Real foi de partir o coração.

Tyrion

Os Lannister são sempre garantia de grandes momentos para GoT. Se não bastasse o embate de palavras fabuloso entre Tywin e a Rainha dos Espinhos (vitória do leão), o dialogo entre Tyrion e Cersei, repercutindo os acontecimentos do final do episódio passado, foi outro ápice da trama desse The Climb. Não só pela plasticidade da cena, mas pelo excelente trabalho dos atores. O "duende" enfim descobrindo quem mandou matá-lo, a "rainha" enfim mostrando algum respeito pelo irmão (certamente o enxergando como, talvez, seu único aliado), e temendo pelo futuro de Jaime. Eles decidindo quem daria a notícia para Sansa, embora trágico, foi engraçado. E o que foi o discurso de Mindinho sobre subida e caída, fracasso e sucesso, numa montagem de tirar o fôlego, com Joffrey (sádico) e a prostituta morta, a desilusão de Sansa e Shae, e a chegada de Snow e Ygritte ao topo de muralha. Muito bom!

Até semana que vem ;)


Gostou da review? Curta a página do CINÉFILO SANTISTA, comente no post, compartilhe com os amigos :D

Comentários

Postar um comentário

Gostou, não gostou, quer conversar sobre? Comenta aí!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...