Game of Thrones - S03E08 - Second Sons


[spoilers]
Game of Thrones chega a seu oitavo episódio da temporada prometendo grandes momentos adiante e entregando outros excelentes. É importante perceber que quando a série se dedica a contar a história de apenas alguns personagens, a narrativa flui muito melhor. Dessa vez não tivemos Jon Snow, nem Robb, nem Bran, nem Theon e nem Jaime. Mas tivemos casamento, nightwalker e a Mãe dos Dragões. Tá bom ou quer mais?

Tyrion

Peter Dinklage vinha tendo pouco tempo para brilhar em tela, mas nesse Second Sons o ator teve espaço para mostrar seu talento. Apesar da tragédia anunciada que era seu casamento com Sansa, foi hilário ver o Meio-Homem bêbado, afogando as mágoas. Sem perder, no entanto, a educação e os bons tratos para com a jovem Stark. O fato deles não terem consumado o casamento, não só deixa um fio de esperança para o casal, que aparentemente, com boa vontade, pode dar certo, como rendeu uma boa cena cômica com Shae, morta de ciúmes. Enquanto isso, Cersei destilou todo seu veneno em Margaery, com direito a ameaça de morte. E é impossível não gostar da personagem, pois cada levantada de sobrancelha e franzida de testa é um deleite para os fãs, que adoram ver sua amargura e desdém. Sobrou até para Loras que tentava uma aproximação. Coitado.

Sansa

Não me canso de dizer, pobre Sansa. Aparentemente, nem mesmo após o casamento a jovem se verá livre do sádico Rei Joffrey, que se mostra cada vez mais asqueroso. Prova disso foi vê-lo retirar o banquinho de Tyrion (que maldito!), o fazendo passar vergonha na frente de todos, em seu próprio casamento (que pela construção de cena, mais parecia um velório). Foi edificante, no entanto, ver o anão cravar o punhal na mesa ameaçando escalpelá-lo. Sansa curtiu isso, certeza.


Davos

Olha gente, o Davos está lendo! Piada infame, eu sei, mas não podia deixar passar. Parece que a consciência de Stannis acabou pesando no fim, e ele finalmente libertou Sor Davos que, ironicamente, faz o papel da consciência do teimoso Baratheon na trama. Shireen dessa vez não apareceu, já Melisandre voltou a ganhar destaque, sem poupar esforços para conquistar seus objetivos. A feiticeira levou o bastardo de Robert Baratheon para a cama, e quando a coisa começava a ficar boa para ele, a ruiva pôs suas sanguessugas para trabalhar (e juro que isso não é analogia para nenhum ato sexual). Ao entrar no quarto, Stannis, para variar, foi omisso.


Arya

Abrindo o S03E08 tivemos a continuidade da trama de Arya e o Cão-de-Caça que, mesmo tendo pouco desenvolvimento, serviu para mostrar que a garota ainda não está preparada para largar todos os seus valores em pró da vingança. E será que ela finalmente encontrará sua família? Ao menos foi o que prometeu o brutamontes. Mal sabe ela que também está prometida a um dos filhos de Lorde Frey.



Daenerys

Seguindo sua jornada em busca de poder do outro lado do oceano, Daenerys se viu obrigada a negociar com guerreiros locais para conquistar Runkai. Após as tratativas iniciais, em que a Mãe dos Dragões foi ofendida novamente de diversas formas, Daario Naharis resolve ir contra qualquer expectativa, assassinando seus "parceiros" e levando suas cabeças a nossa querida Khalessi. Obviamente não dá pra confiar plenamente nas ações do guerreiro, mas ficou claro para mim que o mesmo se sentiu atraído por ela (e quem não se sentiria?), e me pareceu ser reciproco. Prova de fogo foi ele dialogar o tempo todo com ela na banheira. Interessante notar, no entanto, que mesmo quando Daenerys sai da água, ambos mantém o olhar fixo nos olhos um do outro, demonstrando respeito mútuo de certa forma. Grande cena. Não sei não, mas parece que Ser Jorah ficará eternamente na friendzone.


Sam

Quando parecia que não aconteceria nada de melhor no episódio, somos levados para o outro lado da muralha. Sam segue cuidando de sua amada e do bebê, sempre à sua maneira. Acampar na cabana abandonada após o estranho comportamento dos corvos não foi uma das coisas mais inteligentes para se fazer, mas relevamos. Não esperava ver um whitewalker tão cedo na trama, mas que grata surpresa. Foi ótimo ver Sam tendo uma atitude de bravura, na tentativa de salvar aqueles que jurou a si mesmo proteger. Uma punhalada de lâmina de osso de dragão, e fim de perigo. Whitewalker em cacos. Pena que o gordinho, de volta a realidade e tomado por seu temor habitual, resolve fugir, deixando o punhal para traz. Aquele que não o xingou ao término do episódio, que atire a primeira pedra.

Até daqui a duas semanas, pois temos hiato pela frente :/



Clique AQUI e curta a fanpage do CINÉFILO SANTISTA no Facebook!

Comentários

Postar um comentário

Gostou, não gostou, quer conversar sobre? Comenta aí!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...