CRÍTICA | David Lynch: A Vida de um Artista

Direção: John Nguyen, Olivia Neegard-Hom e Rick Barnes
Roteiro: John Nguyen, Olivia Neegard-Hom e Rick Barnes
Elenco: David Lynch
Origem: EUA / Dinamarca
Ano: 2016


Dirigido e produzido por John Nguyen com a colaboração de Olivia Neegard-Hom e Rick Barnes, o documentário David Lynch: A Vida de um Artista (David Lynch: The Art Life) explora os primeiros anos da vida do celebrado cineasta estadunidense, mostrando desde sua infância tenra no interior do país, até as ruas escuras da Filadélfia, revisitando a relação e a importância que as artes visuais têm na vida do diretor de Veludo Azul (Blue Velvet). 

Narrado pelo próprio David Lynch, o documentário foi produzido ao longo de três anos, filmado na casa do cineasta, e possui como fio condutor a forma como o diretor de Cidade dos Sonhos (Mulhoand Drive) descobriu seu gosto pela arte, ainda na infância, e que se estende até hoje. 

Filho de uma professora de inglês e de um pesquisador de agropecuária do governo norte-americano, Lynch nasceu no pós Segunda Guerra Mundial e, ainda na infância, não recebia livros de colorir de sua mãe, que incentivava a veia artística do filho matriculando-o em várias aulas de pintura. Desde então, tornou-se um artista que nunca mais parou de produzir, chegando a ter um pequeno estúdio no final de sua adolescência, em meados da década de 1960. 

Crédito: Fênix Filmes

Alternando imagens e filmes caseiros do acervo pessoal do diretor, com intensa produção de telas e esculturas, percebemos que do momento que acorda até o período que vai dormir, o cineasta passa seu tempo recluso, pintando e esculpindo. Nesse ponto, a trilha sonora instrumental casar perfeitamente com os relatos, enquanto suas pinturas se sobressaem em tela.

Com um tom bastante intimista, o documentário preenche lacunas do começo da vida do diretor, mostrando o início de seu gosto pelo bizarro e o exótico, suas crises de ansiedade e também seus primeiros anos na faculdade, suas primeiras experiências com as drogas, seu primeiro casamento - com a atriz Peggy Lynch, sua principal colaboradora e que aparece em seus primeiros curta-metragens, bem como em seu primeiro longa, Eraserhead

O filme traz a sutil mensagem de como a vida de um artista pode ser solitária e que a arte as vezes pode ser nossa válvula de escape nos momentos de maior necessidade de nossa existência. Além disso, o documentário traz várias referências à obra cinematográfica do diretor, além de podermos vê-lo escrevendo o roteiro da recente temporada de Twin Peaks, que estreou nesse ano. 

Crédito: Fênix Filmes

Com dedicatória a pequena Lula Boguiana Lynch – a filha mais nova de Lynch –, que aparece em vários planos correndo e pintando com o pai, David Lynch: A Vida de um Artista recebeu a indicação de Melhor Documentário em Cinema do Festival de Cinema de Veneza de 2017, e certamente é um deleite para aqueles que admiram seu trabalho.

Excelente

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...