CRÍTICA | Teu Mundo Não Cabe Nos Meus Olhos


Direção: Paulo Nascimento
Roteiro: Paulo Nascimento
Elenco: Edson Celulari, Soledad Villamil, Roberto Birindelli, entre outros
Origem: Brasil
Ano: 2018


Teu Mundo Não Cabe Nos Meus Olhos, novo longa do cineasta Paulo Nascimento (A Oeste do Fim do Mundo), conta uma história comovente e que propõe ao público reflexão acerca da vida e da maneira como ela é - ou deveria ser - vivida. Uma obra didática e necessária ao espectador, em tempos em que a falta de empatia, a intolerância e o preconceito parecem imperar em nossa sociedade.

Vitório (Edson Celulari) é cego de nascença e administra uma pizzaria herdada de seu pai no bairro tradicional do Bixiga, em São Paulo. Ele vive uma vida feliz ao lado da esposa Clarice (Soledad Villamil) e da filha Alícia (Giovana Etcheverria), fora o convívio com seu assistente Cleomar (Leonardo Machado). Após um pequeno incidente, Vitório descobre uma cirurgia que pode lhe devolver a visão, e a partir de então passa a viver uma série de conflitos internos e com todos ao seu redor, na tentativa de tomar a decisão mais importante de sua vida: fazer ou não o procedimento cirurgico. 

O roteiro parte de uma premissa simples, mas bastante interessante, que motiva o espetador a ter empatia pelo protagonista, colocando-se no seu lugar. Apesar da cegueira, Vitório vive uma vida independente e feliz, de modo que uma mudança drástica em sua rotina traria impactos e transtornos aos quais nunca esteve acostumado. Precisaria aprender a ler e escrever do jeito tradicional, por exemplo, e veria suas lembranças acerca do mundo e das pessoas que conviveram com ele se esvaírem da forma que as conhece.

Foto: Paris Filmes

Além do dilema central, o roteiro ainda encontra espaço para tratar de questões como o bullying e os diferentes tratamentos para com as pessoas deficientes. Frases como “olha o bullying!” ou “tenho a impressão que todo mundo me engana” são inseridas com a intenção de provocar o público de maneira obvia, fazendo a crítica social. Nesses pontos o longa acerta, mas em termos de conflitos narrativos deixa um pouco a desejar.

A relação de Vitório com aqueles que o cercam é um tanto rasa e melodramática demais. Os arcos dramáticos dos personagens secundários quase não são explorados, já suas ações são deveras previsíveis, da decisão do protagonista ao desfecho da obra em si. Faltou profundidade e uma melhor resolução do conflito central, que se deu de forma trivial e sem grandes surpresas.

Teu Mundo Não Cabe Nos Teus Olhos é um filme de forte apelo e belas mensagens, mas frágil em seu desenvolvimento. É comovente, inclusivo e agrada todos os públicos. Cada um enxergará o mundo sob a perspectiva do protagonista e também da sua própria forma.

Foto: Paris Filmes

Bom

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...