CRÍTICA | O Ódio Que Você Semeia

Direção: George Tillman Jr.
Roteiro: Audrey Wells
Elenco: Amandla Stenberg, K.J. Apa, Anthony Mackie, Common, entre outros
Origem: EUA
Ano: 2018


“Violência e brutalidade. Elas continuam a existir, só o nome de quem foi alvo que muda. A negritude não pode ser vista como uma ameaça ou algo inferior à raça branca”.

Essa frase dá o tom do que podemos esperar de O Ódio Que Você Semeia (The Hate U Give), longa-metragem dirigido por George Tillman Jr. (Uma Longa Jornada) voltado para todos os públicos, ao contrário do que possa parecer a princípio, já que boa parte de seu elenco é composto por jovens.

Inspirado no livro homônimo de Angie Thomas, o filme traz a história de Starr Carter (Amandla Stenberg), uma jovem de 16 anos que vive com os pais e dois irmãos em um bairro que sofre com problemas de drogas e violência. Por conta disso, ela e os irmãos foram matriculados em um colégio de uma área mais rica da cidade. Porém, tudo é abalado quando Starr testemunha o assassinato de Khalil (Algee Smith), um amigo de infância, por um policial branco, dando início a uma série de conflitos em sua região. A protagonista não quer se manifestar de início, mas aos poucos ela percebe que tem muito a dizer e fazer.

Foto: Fox Film do Brasil

O roteiro de Audrey Wells (Quatro Vidas de Uma Cachorro) faz um paralelo da vida de Starr em Garden Heights, bairro onde reside, e a escola particular na qual estuda, em Atlanta. A personagem se divide entre sua primeira versão, a da garota da periferia, e sua segunda versão, a jovem do colégio de elite. Trata-se de uma protagonista frágil e vulnerável no primeiro ato, com vergonha de ser quem é, mas que acaba vivendo uma importante transformação após a morte do amigo. A partir do momento em que se vê diante de um cenário adverso, presenciando atos de uma polícia corrupta e racista, Starr tem certeza de que deve testemunhar diante do júri. O testemunho aqui representa a luta para honrar a memória de Khalil e buscar justiça.

O grande mérito de O Ódio Que Você Semeia não está no acontecimento em si, mas na conexão que os eventos faz com todos os temas que a ele estão relacionados, bem como seus desdobramentos. A morte do garoto não afeta apenas a protagonista, mas todos ao seu redor. E com o tempo a garota percebe a verdadeira face de muitos que estão a sua volta, principalmente Hailey (Sabrina Carpenter), uma garota branca que mais  tarde se revela uma racista camuflada. Além disso, seu relacionamento com o namorado Chris (K.J. Apa) também é afetado, com os dois ficando cada vez mais distantes.

As atuações são outro ponto alto, com destaque para Amandla Stenberg (Jogos Vorazes) e Russell Hornsby (Um Limite Entre Nós), que vive Maverick, o pai de Starr. A jovem representa uma personagem forte, sincera e madura para sua idade, enfrentando adversidades que vão muito além do preconceito. Já Hornsby vive um pai que criou todos os filhos com uma forte disciplina, obrigando-os a obedecer a cartilha dos Panteras Negras e entoando palavras de incentivo a raça negra.

Foto: Fox Film do Brasil

O Ódio Que Você Semeia é o tipo de filme necessário e importante para reforçar a luta contra o racismo, a segregação e, principalmente, a intolerância. Como é bem dito durante a narrativa:

"O ódio que você semeia é capaz de destruir a todos, o primeiro passo a se dar é se fazer ouvir".

Excelente

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...