CRÍTICA | Uma Aventura Lego 2


Direção: Mike Mitchell
Roteiro: Phil Lord e Christopher Miller
Elenco: Chris Pratt, Elizabeth Banks, Will Arnett, Alison Brie, Tiffany Haddish, entre outros
Origem: EUA / Dinamarca / Noruega / Austrália
Ano: 2019


Em time que está ganhando não se mexe, certo? Sucesso de público e crítica em 2014, Uma Aventura Lego (The Lego Movie), com direção de Chris Miller e Phil Lord (Anjos da Lei 2), apresentou ao espectador a incrível jornada de Emmet (Chris Pratt), uma miniatura Lego bem comum que acaba confundida com alguém capaz de salvar o mundo. Passados cinco anos, uma nova e eletrizante história, agora sob a batuta de Mike Mitchell (Kung Fu Panda 3), se inicia, seguindo os elementos que fizeram da primeira animação um sucesso.

Em Uma Aventura Lego 2 (The Lego Movie 2: The Second Part), vemos novamente os irmãos Finn (Jadon Sand) e Bianca (Brooklynn Prince), crescidos, juntando seus brinquedos como bons amigos. O primeiro ostenta uma imensa cidade Lego, com os personagens cativantes do primeiro filme, como Emmet, Lucy (Elizabeth Banks) e Batman (Will Arnett), já a garotinha chega com seus bonecos de montar, boa parte da cor rosa e repletos de purpurina.

A narrativa, além de mostrar os dois irmãos brigando e disputando peças de Lego, apresenta a cidade de brinquedo sendo invadida por ameaças do espaço, com destruição em larga escala. Nossos guerreiros, terão, portanto, que evitar o Armageddon, e para isso contarão com o auxílio da astronauta Mayhem (Stephanie Beatriz) e o herói Rex (Pratt, novamente), além de conhecermos a Rainha Tudo-Que-Você-Quer-Ser (Tiffany Haddish). Diante de tropeços e algumas peripécias, Emmet vai em busca da salvação da cidade e ao resgate de seus amigos que foram sequestrados.

Foto: Warner Bros Pictures

Ao longo dos 107 minutos de projeção, o público vive uma grande experiência, com uma narrativa repleta de reviravoltas, grandes números musicais com canções que mesclam humor e sarcasmo, bem como referências a filmes e ícones famosos do cinema, em uma homenagem bacana à sétima arte. As piadas, apesar de soarem repetitivas em certos momentos, divertem o público infanto-juvenil e adulto, e provocam o riso, especialmente nas cenas em que os personagens debocham uns dos outros. Vale a menção honrosa para o Batman, que novamente rouba a cena com as melhores piadas.

Se as miniaturas Lego chamam a atenção pela fidelidade com os brinquedos do mundo real, mensagens sobre maturidade e crescimento também dão o tom da obra, mostrando um Finn em transição para a adolescência, mas sem deixar o dom da imaginação morrer. Frases como “o mais extraordinário no mundo é que nunca estamos sozinhos” e “nunca deixe de sonhar” são especialmente relevantes para as crianças.

Um filme divertido, contagiante e com importantes ensinamentos para os pequenos, assim poderia ser definido Uma Aventura Lego 2, animação que é tão boa quanto a original, capaz de cativar crianças e adultos.

Foto: Warner Bros Pictures


Ótimo

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...