The Walking Dead - S03E13 - Arrow on the Doorpost

I want Michonne!

I love the smell of SPOILERS in the morning!

Depois do ótimo episódio passado, e do preview deixado em seu término, muito se esperava desse Arrow on the Doorpost. E não à toa, afinal, finalmente veríamos Rick e o Governador cara a cara, olho a olho (alerta de piada infame). Devo dizer que as expectativas foram atendidas, e com o que a série sabe fazer de melhor, criar tensão.

À principio, o inicio abrupto gerou uma sensação de estranheza, pois fica claro que passaram-se alguns momentos deste o término de Clear. Sensação que logo passa, pois não há tempo a perder, e a tensão é crescente desde o início. Foi assim, sem mais nem menos, que o xerife e o caolho apareceram dividindo uma sala e uma mesa. O teor de toda a conversa já deixava claro que as coisas não seriam fáceis. Um embate de interpretações, diga-se de passagem, excelente. Rick com sua seriedade inabalada e Phillip com seu sadismo odiável, sorrisos irônicos e batucadas na mesa.

Face to face

Esse S03E13 foi um dos episódios mais poéticos, por assim dizer, da série, fazendo constantes analogias e, por que não, críticas sociais. Enquanto os líderes só pensam em retalhação dentro do galpão, vemos os "soldados" encontrando-se do lado de fora. E se a principio a rivalidade é inevitável, pois estão condicionados a esse pensamento, aos poucos eles encontram suas semelhanças e percebem, ao menos por um breve momento, que tal embate não se faz necessário. Facilmente poderiam viver em harmonia, não fossem seus "chefes" sedentos por vingança. Qualquer semelhança com o que acontece em qualquer guerra que envolva dois ou mais países por aí não será mera coincidência. Os recrutas guerreiam, porque são condicionados a isso. Seus "líderes" é quem os mandam fazê-lo, quando na verdade são todos humanos, semelhantes, e que poderiam facilmente sobrepor suas diferenças na base da conversa. Com direito a Andrea em cima do muro, sem saber pra qual lado deve pular.

A intensa conversa entre Rick e o Governador também mostrou o costumeiro trabalho de luz e sombra que ditou o tom de TWD ao longo dessa temporada. Quando são focalizados, a dupla apresenta uma clara diferença de iluminação de cenário. Vemos Rick a todo momento com um ambiente iluminado as suas costas, o que nos remete a bondade, o lado certo a se estar. Já Phillip, por outro lado, quase sempre aparece envolto em sombras, na escuridão, intensificando sua "maldade".






Enquanto isso, na prisão, Glenn continua a exercer sua liderança momentânea ao ter que bater de frente com Merle. Convenhamos, o plano do caipira até que era bom, apesar dos riscos, mas o coreano fez bem em impedi-lo. Fora isso, não houve muita história a ser desenvolvida por lá, a não ser a reconciliação do casal teen preferido da moçada. 

Aliás, apenas eu me incomodo com essas cenas calientes entre os dois? Ok, um amaço ou outro vá lá, mas um canguru perneta, com direito a nudez, é um pouco chocante as vezes, ao menos quando não estamos assistindo uma série da HBO. Digo isso pois Glenn e Maggie são a coisa mais próxima que temos de um protótipo de casal "fofo" de TWD. Quando vemos esse tipo de cena é como se estivéssemos vendo dois melhores amigos transando na sua frente, uma certa vergonha alheia. Tal como assistir uma cena de sexo num filme com seus pais presentes na sala. No mínimo uma sensação estranha. Mas Ok, estava faltando cenas sensuais desde que Andrea resolveu ficar vestida.

O canguru perneta!
Ah se o Hershell vê isso!













Muito interessante a forma como o S03E13 terminou, deixando todos preparados para a guerra que está por vir. Mentiras são ditas para todo o lado, com o único propósito de que as tropas se enfrentem. Novamente, qualquer semelhança com uma situação de guerra entre nações não é coincidência. Mediante isso, já não é possível mais saber quem é vilão e quem é mocinho. Obviamente temos a tendência a torcer pelo personagem que acompanhamos já há três anos, mas Rick terá uma prova de fogo para com seus aliados e para com os espectadores. Ele entregará Michonne, ou não? Eu aposto que não, até porque, mesmo entregando-a, acho difícil o Governador não atacá-los. E a postura do mesmo em Woodbury deixa isso claro.


Pra encerrar, me chamaram a atenção os enquadramentos do episódio, que buscavam focalizar os personagens sempre que possível através de fendas, passando aquela estranha sensação de que nossos heróis estão sendo observados a todo momento. O que contribuiu e muito para o clima tenso de toda a narrativa que se passou.














TWD está nos trilhos amigos, esperemos pelo próximo capítulo. Até semana que vem!

Curta a fanpage do Cinéfilo Santista no Facebook! Clique AQUI e seja feliz :D

Comentários

  1. Sinceramente, não sei porque tanta falação em cima dessa série, ou seja só eu que não gosto, acompanhei as duas primeiras temporadas, achei extremamente irritante e deixei de acompanhar, os personagens me tiram do sério.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Normal Cleber, gosto é gosto. Mas as 2 primeiras temporadas, de fato, foram bastante arrastadas e a série ganhou um novo fôlego nesse 3º ano. Foi o que me fez continuar a acompanhando.

      Excluir

Postar um comentário

Gostou, não gostou, quer conversar sobre? Comenta aí!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...