Game of Thrones - S03E01 - Valar Dohaeris


[spoilers]
Com o término da temporada de The Walking Dead, passarei fazer reviews de outra série que acompanho, a aclamada Game of Thrones. A terceira temporada começou no domingo passado, em estréia simultânea com os EUA, portanto, seja bem-vindo novamente a Westeros!

Jon

O início da jornada de Jon Snow além da muralha rendeu bons momentos nesse Season Premiere. Eu, que não li o livro (até o momento que escrevo, terminei apenas o primeiro), fiquei surpreso com a aparição do gigante. A caracterização e os efeitos em perspectiva ficaram ótimos, nisso a HBO não costuma decepcionar. Seu encontro com Macen Rayder, o Rei Além da Muralha, promete render bastante para a trama, já a ruivinha Ygritte (#sualinda) continua caidinha pelo bastardo, ainda que tire sarro do mesmo a todo momento. Só Snow não percebeu ainda, claro.

Tyrion

O "duende" é um personagem fascinante. Não à toa costuma roubar as cenas em que aparece, fruto também do grande trabalho do ator Peter Dinklage. E como é trágico constatarmos que o "pequeno" Lannister, mesmo após ter salvo Porto Real praticamente sozinho, continua recebendo somente desprezo de seu pai, o novo Mão do Rei. Tywin, aliás, torna-se cada vez mais odiável, mostrando que sua filha teve a quem puxar. Seu diálogo com Tyrion foi disparado o melhor momento do episódio, e enquanto o mesmo acontecia, o Rei Joffrey perambulava pelo reino em sua carruagem, com a covardia que lhe é peculiar. Curiosa a forma como a futura rainha, Margaery Tyrell, agiu perante o povo humilde. Existe de fato compaixão em suas ações, ou trata-se de uma jogada de interesse? Aposto na segunda opção.


Sansa

A filha mais velha dos Stark continua "prisioneira" em Porto Real e caindo na lábia de Lorde Baelish, o Mindinho. O interesse repentino por Sansa me soa como uma tentativa de emular Catelyn Stark em sua filha, ou algo parecido. Como sempre, não dá para confiar em Mindinho, suas palavras podem ser sinceras ou repletas de ilusões, mentiras e traições. O que virá a seguir?

Davos

Confesso que de todas as tramas que Game of Thrones desenvolve, a de Ser Davos é a que menos me chama a atenção. É nítido, porém, que tal desenvolvimento será importante para o futuro da série, e por isso mantenho minha atenção. Após ser resgatado do naufrágio, o Meia-Mão voltou para Pedra do Dragão e manteve seu embate acirrado com Melisandre, a bruxa manipuladora. Stannis Baratheon, coitado, não passa de uma marionete. E encontra-se na merda.


Robb

O Rei do Norte segue sua caminhada em busca da guerra, e de vingança contra os Lannister. Sua chegada a Harrenhal soa melancólica, por presenciarmos como o rapaz tem tratado Catelyn (merecidamente?) mas, ao mesmo tempo, dá um ar de alívio, por percebermos que Arya saiu de lá no tempo certo, ainda que se tivesse ficado, e sobrevivido (o que seria difícil), a mesma estaria novamente com sua mãe e irmão.

Daenerys

Do outro lado do oceano, Khaleesi continua sua busca pelo trono ao lado de seu fiel escudeiro Ser Jorah. E que grande cena a dos dragões, que já estão grandinhos, voando em torno do navio, pescando e "cozinhando" os peixes antes da refeição. Com direito a pouso para o carinho da "mamãe". A negociação da loira para comprar um exército de 8.000 homens em Astapor foi sensacional. Não só pela cena do corte no mamilo, que foi chocante por si só, mas pelo "alívio cômico" do vendedor que a xingava a cada duas palavras na linguá nativa. O que nos levou ao fim desse Valar Dohaeris e a tentativa de assassinato à nossa Targaryen preferida, bem como o salvamento feito por Barristan Selmy. Não foi um desfecho tão impactante, mas foi o suficiente para manter a expectativa no alto para os próximos episódios. Afinal, ainda faltam retomar a história de Jamie, Arya, Bran, Theon....

Até semana que vem!


Gostou da review? Curta a página do CINÉFILO SANTISTA, compartilhe com os amigos :D

Comentários

Postar um comentário

Gostou, não gostou, quer conversar sobre? Comenta aí!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...