DROPS CS #03


O DROPS CS é uma nova proposta do Cinéfilo em Série, onde escreverei brevemente sobre alguns filmes que assisti recentemente, mas que não tive tempo de escrever uma crítica detalhada. Trata-se de uma opinião mais informal, mais passional, uma indicação, ou não. Vamos lá?



Woody Allen: Um Documentário (Woody Allen: A Documentary, 2012)

Eis um documentário que sempre quis assistir mas não havia tido oportunidade antes. É obrigatório para qualquer fã de Woody Allen. A obra foca na carreira do roteirista/ator/diretor desde sua saída do colégio, quando passou a trabalhar como roteirista em jornais norte-americanos, passando por seu improvável sucesso no stand up comedy e, posteriormente e até hoje, nos cinemas. Há entrevistas com grande parte dos atores que protagonizaram seus filmes, além do próprio Allen (temos a oportunidade de conhecer seu processo criativo, o que é fantástico). Muitas de suas principais obras são abordadas, até o lançamento de Meia-Noite em Paris (Midnight in Paris). Imperdível! 






O Grande Hotel Budapeste (The Grand Budapest Hotel, 2014)

Estreou na última quinta-feira esse que é o novo filme de Wes Anderson (Moonrise Kingdom). Como é habitual do diretor, a direção de arte, cenários e figurinos são um primor a parte. O curioso é vê-lo deixar de lado seu habitual trabalho com a cor amarela, deixando-se levar por diversas outras, a roxa especialmente. O elenco é recheado de estrelas, algumas protagonizam apenas pequenas pontas, provando a influência que Anderson e o quanto sua direção é apreciada. Seus movimentos de câmera e humor característicos são o que mais me encanta em seus trabalhos, e aqui não é diferente. Vale citar também o trabalho de Ralph Fiennes (007 - Operação Skyfall), num papel completamente diferente de seu habitual. Se estiver em cartaz em sua cidade, assista!



O Homem Duplicado (Enemy, 2013)

Essa é a segunda colaboração do ator Jake Gyllenhaal com o diretor canadense Denis Villeneuve (ambos trabalharam juntos no recente sucesso Os Suspeitos), nessa que é uma adaptação de um romance de José Saramago. Trata-se de um suspense bastante complexo e que exige bastante do espectador para total compreensão. Confesso que eu mesmo não entendi a mensagem por completo e precisei pesquisar um pouco a respeito (o que explica grande parte das críticas que o filme vem recebendo do público em geral). Quando você entende, torna-se realmente fantástico e explode sua cabeça de certa maneira. Desde Donnie Darko (curiosamente também de Gyllenhaal) uma obra não levanta tantos questionamentos e teorias na minha cabeça. Vá de peito aberto para assistir, mas não espere receber respostas fáceis do roteiro.




Comentários

Postar um comentário

Gostou, não gostou, quer conversar sobre? Comenta aí!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...