The Walking Dead 5x06 | Consumed


[spoilers]
Sim, queridos leitores. Mais uma semana de The Walking Dead, mais uma semana com um episódio de ritmo lento. Isso é ruim? No atual momento da série, posso afirmar que não. Pela primeira vez em anos temos uma narrativa que aparenta estar sendo cuidadosamente orquestrada, que sabe dosar o tempo em tela de cada personagem e interligar suas ações em algum acontecimento maior que ainda não temos conhecimento, mas que podemos imaginar. Se continuar nessa pegada, é possível que tenhamos a melhor temporada da série até aqui. Exagero? Talvez. Vamos aguardar.

Pra quem estava com saudades, em Consumed tivemos o retorno do Daryl "Fucking" Dixon e "Rambo" Carol. É curioso, no entanto, que o foco tenha sido na segunda, caracterizando o único ponto fraco do episódio, que insistia em mostrar flashbacks que não serviram absolutamente para nada, visto que as imagens mostradas não trouxeram nenhum momento impactante ou que pudesse mudar nosso ponto de vista com relação a personagem.

Daryl, por sua vez, continua sendo o ponto forte de TWD. Sua presença continua sendo a mais "cool" entre os protagonistas. Sua personalidade também ajuda. O que foi a análise do quadro na parede? "Parece que um cachorro limpou a bunda na tela." Genial.


Uma dos elementos que mais me agrada nessa temporada, e que já comentei em reviews passadas, é o retorno da cidade grande como cenário da série. Todos os acontecimentos que se passam em Atlanta instantaneamente tornam-se mais emergenciais, pois temos walkers espalhados por todo lado. Além disso, a imensidão da cidade vazia causa uma sensação de desconforto constante. Quando os personagens olham pela janela, fico com a estranha sensação de que eles estão sendo observados por alguém, em algum canto, em alguma das centenas de janelas que a paisagem contempla. E isso é muito bacana, espero que tenhamos mais episódios com essa ambientação.

E quem diria que em toda aquela imensidão de ruas e prédios, Carol e Daryl dariam de cara com Noah? O roteiro deu uma forcinha, claro, mas nada que chegue a incomodar. O garoto já chegou roubando a besta de nosso arqueiro favorito. Foi garoto, todos sabemos. E o castigo não demorou a vir, com o sensacional "tackle" aplicado por Daryl, seguido da estante que o prendeu. Se não fosse Carol ali, para despertar compaixão no parceiro, Noah já teria virado comida de walker. Engraçado que em toda aquela imensidão de ruas e prédios, o trio se encontrou novamente... no mesmo dia... Mas, tudo bem.

"Eu já te ajudei uma vez. Não acontecerá de novo."
Daryl Dixon


Minha cena favorita do episódio? A queda IMPOSSÍVEL da van, contrariando todas as leis da física. Sério, foi só eu quem gargalhou nessa cena? Foi bem ridículo na verdade, a câmera mostrando claramente a van virando de ponta cabeça para, num passe de mágica, ela se estatelar com as quatro rodas no chão. Aos descrentes eu pergunto: quem é seu Deus agora?

Claro que o momento em que Carol foi atropelada também foi divertido. Ok, não foi. Mas como nunca simpatizei muito pela personagem, adoro quando ela faz umas besteiras como aquela. Pena que fez cair por terra minha teoria de que ela teria entrado no hospital fingindo estar mal, apenas para Daryl entrar botando ordem no barraco.

Semana que vem, o penúltimo episódio pré hiato e o retorno de Rick, Carl e os mestres da atuação Tyreese e Michonne. Antes disso temos um feriadão pela frente. Apreciem com moderação. E até lá!

PS: Descobrimos que quem estava com Daryl saindo da floresta, afinal, era Noah. Será que vai rolar as 3 perguntas quando ele chegar? Confesso que estou gostando do personagem. Veremos.

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...