Game of Thrones 5x05 | Kill the Boy


[spoilers]

OK. Já está na hora da temporada de Game of Thrones mostrar a que veio. Após metade dos episódios preparando terreno, a série precisa mostrar algo que realmente encha os olhos. Como fã, continuo amando cada capítulo que se mantêm acima da média de muitos outros programas, no entanto, é inegável que essa irregularidade coincide justamente com o momento em que a trama se desgarra de vez dos livros. Isso pode ser preocupante.


Jon
Numa trama que alternou exclusivamente entre o gelo (Norte) e o fogo (Meereen) nesse episódio, Jon Snow ganhou ainda mais importância para a série, ao tomar a arriscada decisão de tentar uma improvável união com os selvagens. Óbvio que encontraria resistência, mas sua escolha foi mantida e ele terá que ir além da muralha outra vez, ao lado de Tormund. Gostei particularmente de seu diálogo com Meistre Aemon, que proferiu as palavras que deram nome ao capítulo:

"Mate a criança, Jon Snow... e deixe o homem nascer."

Ainda na muralha, tivemos a curiosa cena em que Stannis aborda Sam na biblioteca, mostrando interesse na forma como o rapaz havia vencido um caminhante branco, o que mostra precaução da sua parte. O Baratheon, aliás, finalmente deixou o local rumo a Winterfell, carregando consigo a filha Shireen (a coisa mais fofa dessa série), que continua sendo maltratada pela mãe, que também os acompanha.


Sansa
Em Winterfell, Ramsay Bolton começou seu show de bizarrices para tentar agradar (e perturbar) Sansa, que, por sua vez, não parece se impressionar muito. Lembremos que ela viveu com a pessoa mais desprezível dos sete reinos, nosso querido (cof.. cof..) Rei Joffrey. Foi interessante a cena em que finalmente se deparou com Tyrion, numa armadilha sádica da namoradinha do bastardo. Essa parece ser uma constante que veremos nos próximos episódios. Por outro lado, não sei vocês, mas toda vez que algum nortenho vem dar uma palavra de conforto a Sansa, eu sinto que o jogo do tronos está prestes a mudar. Foi um erro trazer uma Stark para o Norte novamente. Um erro que torço para que eles paguem.

Daenerys
Em Meereen, a Mãe dos Dragões fez jus ao título e ordenou que os líderes das famílias fossem capturados para terem uma "conversinha" com seus filhos. Uma atitude impiedosa, como vem sendo a maioria de suas decisões, porém justificável, uma vez que Sor Barristan foi dessa para melhor por conta da desordem que toma conta da cidade. O que me surpreendeu de verdade foi a estratégia de Daenerys em casar com aquele líder de família (cujo nome não me lembro por nada). Quem é esse nobody para casar com a nossa Khaleesi? Que absurdo!

Em tempo, até quando vai esse romancezinho entre Verme Cinzento e Missandei? Pelo amor..


Tyrion
Longe dali, mas nem tanto, o Meio-Homem segue capturado por Jorah, que navega a caminho de Meereen. Dois momentos valem ser destacados. O primeiro, quando Tyrion vislumbra Drogon pela primeira vez, numa alusão ao poster promocional da temporada. O segundo, logo em seguida, quando a dupla entra nas ruínas de Valíria, e vemos, pela primeira vez, os Homens de Pedra. A batalha foi uma agonia tremenda, visto que não podiam ser tocados pelos seus combatentes. A presença dos inimigos deu ainda mais sentido ao diálogo do episódio passado entre Stannis e Shireen.

Não me perguntem como Jorah salvou Tyrion, isso ficará para nossa imaginação. De certeza temos apenas que o Mr. Friendzone se deu muito mal. Até semana que vem!

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...