5 Momentos Marcantes de One Piece


No dia 19 de julho One Piece fará 20 anos de publicação e sucesso de vendas, sendo o mangá mais bem sucedido da história com cerca de 350 milhões de volumes vendidos (e esse número só aumenta). A série inclusive entrou até para o Guinness Book como o mangá mais publicado mundialmente. O sucesso não é pra menos.

One Piece fala de amizade, companheirismo e aventuras, muitas aventuras. É uma trama rica e Eiichiro Oda é um GÊNIO! Nesse post listarei 5 momentos marcantes dentre tantos do mangá (e consequentemente do anime). Não necessariamente os melhores momentos da franquia, mas os que sempre me lembro quando cito a obra para alguém e que considero essenciais.

CONTÉM SPOILER DE ONE PIECE! SIGA POR SUA CONTA E RISCO!


5. Luffy soca um Tenryuubito


O arco Arquipélago de Sabaody é onde fomos apresentados pela primeira vez aos malditos dos Tenryuubitos, nobres do mundo de One Piece e que estão acima de qualquer um, podendo mandar e desmandar o quanto quiserem. Com essa deixa e sem poder serem criminalizados eles começam a escravizam pessoas, matam ao bel prazer e fazem diversas coisas desprezíveis. Caso sejam contrariados, podem chamar um Almirante da Marinha (a elite dos marinheiros, considerados os mais fortes) para lidar com aquela situação. Nessa em específico um dos Tenryuubitos estavam tentando matar um dos amigos de Luffy, e vemos ele num acesso de raiva, relembrando todas as maldades que eles já fizeram.

É por tudo isso que esse soco que o Luffy dá em um dos Tenryuubitos é deveras importante. É toda a raiva que ele sentiu por eles descarregada num soco só. Inclusive todos que acompanharam vibraram com esse soco, que na minha opinião ficou bem melhor no anime do que no mangá. Acho esse soco um dos melhores no mundo dos animes, rivalizando com o soco que o Yusuke dá no Toguro na final do Torneio das Trevas em Yu Yu Hakusho.

O soco no mangá.


4. A Morte de Portgas D. Ace


                 
Morte em One Piece é algo raríssimo. Oda já disse em diversas entrevistas que não gosta de matar personagens em sua obra, nem vilões, e que só faria isso se fosse algo essencial demais para a trama. E isso ocorreu com a morte do irmão de Luffy, Ace, na Guerra dos Melhores. Ele havia sido preso pela Marinha depois da derrota para o Barba Negra e seria executado em praça pública, mas com a ajuda do Barba Branca e sua tripulação (a qual ele fazia parte) e do Luffy com a galera que ele havia libertado de Impel Down ele conseguiu ser libertado. Mas por pouco tempo. Para salvar Luffy de um golpe mortal de Akainu ele se joga na frente do golpe e é ultrapassado pelo Magma, falecendo pouco tempo depois, no entanto, em tempo de dizer um "obrigado" por ser amado e não se sentir mais um fardo por ter nascido. Isso acarretaria uma mudança extrema no Luffy nas sagas posteriores.

Ace morre com um sorriso no rosto, ciente de que teve uma família e foi amado.


3. A Despedida de Vivi


       
Vivi foi uma das companheiras que esteve com a tripulação logo após a entrada na Grand Line e logo depois do fim da guerra em Alabasta (sua cidade natal), ficou a dúvida se ela seguiria com o grupo de piratas ou ficaria, temendo não ser considerada mais companheira deles, caso continuasse em Alabasta. Isso resulta em uma das cenas mais memoráveis do anime, com a tripulação levantando seus braços esquerdos onde a tatuagem "X" havia sido marcada para não poderem serem confundidos caso Mr. 2 se transformassem neles (ele tem o poder de se transformar em outra pessoa devido a sua Akuma no Mi), também deixando a entender que eles seriam companheiros pra sempre, mesmo estando longe um do outro. 

A despedida de Alabasta e de Vivi.


2. Flashback de Chopper - Dr. Hiluluk


                                                                            
"Quando vocês acham que as pessoas morrem? Quando elas levam um tiro de pistola bem no coração? Não! Quando são vencidas por uma doença incurável? Não! Quando bebem uma sopa de cogumelo venenoso? Não! 
Elas morrem... quando são esquecidas."

Ah, os flashbacks de One Piece... com não se emocionar? Dentre eles o meu favorito é com certeza o centralizado em Tony Tony Chopper, o médico da tripulação. Sua história de vida antes da entrada na equipe é deveras triste e tem a participação fundamental do mentor dele, o autor da frase colocada acima, Dr. Hiluluk. Ele tinha plena convicção de que todas as doenças do mundo tinham cura. Ele achou Chopper depois que foi abandonado (devido a seu nariz azul e mais tarde por ter comido a Hito Hito no mi) e ferido por aldeões que achavam que ele era um Homem das Neves. Depois disso ele virou discípulo dele, aprendendo com a medicina e sua filosofia de vida de que nada é impossível. Ele usava uma bandeira pirata como símbolo dessa convicção do que acreditava.

Um tempo depois a saúde do doutor piorou e Chopper descobriu que ele estava prestes a morrer, dessa forma, decidiu ir atrás de uma cura, achando um cogumelo considerado "milagroso" e dá para o Doutor. Ele, completamente grato, come o cogumelo mesmo sabendo que ele, na verdade, era venenoso. No final ele comete suicídio, mas afirmando que teve uma maravilhosa vida apesar de tudo e que seu sonho se tornaria realidade mesmo após a morte. O momento que Chopper balança a bandeira pirata do seu mentor em sua homenagem no seu enterro me fez derramar lágrimas.


Chopper balançando a bandeira pirata do Dr. Hiruluk em seu túmulo.


1. A despedida de Going Merry


                                       
Se eu chorei com a despedida do Going Merry? PRA CARAMBA! Eu sempre achei que eles chegariam até o final com aquele navio, mas com o passar dos episódios, arcos e sagas ele ficava cada vez mais destruído. No arco de Water Seven chegou seu veredito: ele não poderia mais navegar a partir dali. Ainda tivemos tempo de uma última navegação para salvar a tripulação em Enies Lobby e logo depois o seu funeral, sendo queimado em frente a tripulação. Não sem antes, de alguma forma, saber foi amada, mesmo sendo algo inanimado, e ela retribuindo dizendo que foi feliz. Com certeza é o momento mais marcante de toda a obra de One Piece, e Oda fez de algo que pareceria banal e, de certa forma estranho, algo emocionante, pois também considerávamos aquele navio como um personagem.

A despedida no mangá.

Como vocês puderam perceber diversos momentos da obra ficaram de fora, como a Robin em Enies Lobby gritando que queria viver, a discussão e briga de Luffy e Usopp fazendo ele sair do grupo, os diversos flashbacks dos membros da tripulação, Nami enfim pedindo a ajuda de Luffy no arco de Arlong, Shanks chegando no final da Guerra dos melhores, parando a treta toda, Jimbe doando sangue para o Luffy no arco da ilha dos tritões e por ai vai. Claro que também são ótimos momentos da obra em si, mas infelizmente só pude escolher 5, mas você pode dizer quais os seus 5 momentos memoráveis da obra nos comentários.


Parabéns One Piece, pelos 20 anos de sucesso!

Capa da edição de aniversário de 20 anos de One Piece na Shonen Jump.

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...