CRÍTICA | De Volta Para Casa

Direção: Hallie Meyers-Shyer
Roteiro: Hallie Meyers-Shyer
Elenco: Reese Witherspoon, Michael Sheen, Lake Bell, Nat Wolff, entre outros
Origem: EUA
Ano: 2017


Nem todo filme precisa ser uma obra-prima inesquecível ou ter um roteiro revolucionário, às vezes, tudo o que queremos é uma história leve e cativante, que nos faça desligar do mundo lá fora. Pensando nisso, De Volta Para Casa (Home Again) mostra-se uma ótima opção. Dirigido pela estreante Hallie Meyres-Shyer, que já trabalhou como roteirista em filmes como O Pai da Noiva (1991) e Operação Cupido (1998).

Nossa protagonista, Alice Kinney (Reese Witherspoon), é uma mulher de 40 anos, mãe, recém-divorciada e aspirante a uma carreira de decoradora. Sua rotina muda ao voltar para Los Angeles, sua cidade natal, com as duas filhas, porém, a grande reviravolta ocorre quando ela aceita que três jovens cineastas venham viver temporariamente em sua casa. Não é difícil imaginar que Alice irá se envolver com um deles, apesar da diferença de idade, e que, ao longo do filme, essas divergências se tornarão obstáculos para a relação.

A trama está recheada de clichês e fórmulas típicas das comédias românticas, tanto que em determinados momentos a sensação de dejá vu é inevitável. Eu já não vi isso antes? A reposta provavelmente é sim. Apesar disso, a história cumpre seu principal objetivo: entreter o público. As risadas logo tomam conta da sala, seja por conta de alguma gracinha das duas meninas ou pelo carisma de Reese. A atriz vencedora do Oscar e que estrela a premiada série Big Little Lies está, como sempre, encantadora, interpretar o papel com bastante naturalidade.

Crédito: Paramount Pictures

Ainda sobre a trama, é possível destacar o fato de que ela nos apresenta uma protagonista com mais de 30 anos e que não se resume ao papel de mãe. Alice é uma personagem com necessidades e desejos que vão além da maternidade. Aliás, a presença de Whiterspoon nesse projeto não me parece coincidência, já que a atriz, através de sua produtora Pacific Standard, trabalha para expandir os limites da atuação de mulheres no cinema.

É provável que De Volta Para Casa não fique por muito tempo em sua memória. Talvez, daqui ha algumas semanas, o seu enredo se misture com os de tantas outras comédias românticas que consumimos. Mesmo assim, o filme se mostra uma boa opção de lazer e uma fonte para algumas boas risadas. 

Bom

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...