Os Easter Eggs de Jogador Nº 1


Jogador Nº 1 com certeza elevou o nível para os filmes que gostam de utilizar easter eggs ou cameos. Com a direção de Steven Spielberg (The Post: A Guerra Secreta), o longa-metragem baseado no livro de Ernest Cline é uma ode a cultura pop de diversas décadas, traduzindo não apenas a busca pelo Easter Egg do OASIS, mas também toda bagagem de cultura nerd que vem dos personagens, das pequenas referencias e das músicas clássicas que enchem a tela e agradam várias gerações de gamers, leitores de HQ, cinéfilos e claro, os nerds. 

A quantidade easter eggs no filme é enorme, toda cena tem alguma coisa escondida esperando para ser descoberta, de modo que é quase impossível identificar e citar todas aqui. Nossa proposta é manter o foco no protagonista da obra, que será analisado a seguir:

Wade Watts, o Parzival

Trata-se do personagem principal da história e que carrega a maior quantidade de referências, a começar pelo seu nome, Wade Watts. É explicado na obra que seu pai queria que o filho tivesse um nome de super-herói, como Peter Parker ou Bruce Banner, ou seja, aquela famosa aliteração que vários personagens das HQs carregam. Fora esse detalhe, Wade também escolheu um nickname particular para o seu avatar dentro do OASIS: Parzival. Esse nome foi tirado de um poema épico alemão, datado na Idade Média, escrito pelo poeta Wolfram von Eschenbach, e que conta a história do herói Arturiano Perceval e sua busca pelo Santo Graal. Traduz bem o personagem, não acha?


Roupas e Acessórios

Parzival tem vários elementos em seu vestuário que são referências a outros clássicos do cinema e da história. Começando pela sua jaqueta que tem uma espada dourada nas costas. Essa espada é uma representação de Arturiano Perceval, o herói do poema alemão e também do cavaleiro da távola redonda. Além da jaqueta, o personagem usa o icônico coldre de Han Solo para carregar sua arma, que é a pistola Starlyte do jogo Lazer Tag, e claro, sem deixar passar também a sua fivela de cinto, que traz o logo dos ThunderCats.

Durante a obra, o protagonista compra uma Granada de Mão de Antioquia, que é uma referencia a Monty Python em Busca do Cálice Sagrado. Quando ele usa a granada ela explode fazendo o mesmo som angelical que ouvimos no filme clássico. Além disso, temos também o Cubo Zemeckis, uma homenagem direta ao grande diretor Robert Zemeckis, cineasta responsável por De Volta Para o Futuro. Trata-se de uma alusão ao famoso Cubo de Rubik, só que este faz os personagens voltarem alguns segundos no tempo. A loja onde Parzival compra todos esses itens se chama Avatar Outfitters, uma clara brincadeira com o nome da loja de roupas norte-americana Urban Outfitters.


Depois que Parzival fica conhecido por ter vencido o desafio da primeira chave, ele precisa acessar os Jornais de Halliday (as memórias do criador do OASIS) mais uma vez. Com ajuda de Art3mis ele se disfarça de Clark Kent, usando um par de óculos e um terno que lhe dão a aparência e caracterização icônica de Christopher Reeve no personagem. Fora que a arquitetura do Jornais de Halliday é uma referencia a biblioteca do filme O Clube dos Cinco

Em outro momento o filme faz várias referencias musicais, quando o protagonista esta se arrumando para sair com Art3mis e tentando decidir qual roupa vestir. Uma das alternativas é o figurino de Prince em Purple Rain, ou a roupa de Michael Jackson em Thriller. Há também referência ao grupo Duran Duran, mas no fim, Parzival decide se vestir com o figurino de um personagem de seu filme favorito, As Aventuras de Buckaroo Banzai (The Adventures of Buckaroo Banzai Across the 8th Dimension, 1984).


Os Veículos

O carro que Parzival usa para se locomover pelo OASIS é um DeLorean DMC-12 de 1982, o veículo icônico de De Volta Para o Futuro. Para o filme foi adicionado um detalhe que agrada e muito aos fãs do livro, pois na frente do carro encontramos as famosas luzes vermelhas de A Super Máquina, e sua inteligência artificial que facilitava as coisas.

Outro veiculo famoso é oferecido a Parzival como pagamento para que ele encontre as ultimas chaves e as entregue para IOI. Além do valor em dinheiro, Sorrento oferece uma Millenium Falcon como item especial do acordo, já que a nave é um item raríssimo dentro do OASIS.

Easter Eggs Especiais 

Durante todo o filme percebemos que os personagens tem itens especiais guardados para utilizar em momentos oportunos. Quando Parzival entra em confronto com Sorrento, em um combate corpo a corpo, foi a hora de utilizar um Hadouken, um dos golpes mais conhecidos no jogo Street Fighter. Ele adquiriu o golpe na loja de armas, no momento em que comprou a granada Granada de Mão de Antioquia e o Cubo Zemeckis, o preferindo ao invés do Shoryuken.


Outro momento muito interessante é quando Parzival e Daito estão fazendo Sorrento acreditar que ele está no mundo real, quando na verdade ainda está dentro do OASIS. Nessa cena temos uma referencia direta a Blade Runner pois os olhos da dupla têm o mesmo brilho que os replicantes que Ridley Scoot usou em seus replicantes, em 1982, indicando que eles não seriam reais, uma dica sutil para o público mais atento, o que ajuda a revelar o plano de Parzival antes mesmo dele ser mostrado mais a frente.

Um dos grandes plot twits do livro, e também do filme, é a Extra Life que o protagonista recebe. No filme ele adquire a moeda em uma aposta com Ogden Morrow, já no livro ele a ganha como recompensa ao finalizar um arcade. Sem se dar conta, Parzival carrega um dos maiores easter eggs vindo dos games de arcade, a famosa vida extra. Esse efeito só vem a se revelar no filme depois que seu personagem é eliminado por uma bomba catalisadora que Sorrento aciona para matar todos os avatares a sua volta, incluindo a si mesmo.

Para finalizar, vale destacar o belíssimo material promocional de Jogador Nº 1, que recriou os posteres de vários filmes clássicos com os personagens da obra. Será que você consegue nomear todos os filmes?


Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...