Orange is the New Black | 6ª Temporada


Orange is the New Black foi uma das primeiras séries originais da Netflix, chegando a sua sexta temporada agora em 2018, que segue os eventos da rebelião criada no quinto ano e que acabou de forma complicada para todas as envolvidas.

A produção criada por Jenji Kohan (Weeds) nem sempre acertou em cheio e já recebeu críticas por se focar demais na protagonista da Piper (Taylor Schilling) e deixar suas minorias a mercê das ações da mesma. Com o passar dos anos a série ajustou sua narrativa e abriu espaço para outras personagens contarem suas histórias e seus dilemas dentro e fora da prisão.

A grande influência desse sexto ano é, de fato, a rebelião feita pelas detentas de Leichfield na ala de segurança mínima. Os eventos da temporada anterior escalonaram até o ponto em que todas foram enviadas para a segurança máxima, o que inclui também uma investigação federal pelos danos causados na prisão e as mortes que aconteceram durante os atos. 

Trata-se de uma temporada diretamente ligada à anterior, então já sabemos quem são os culpados e os inocentes dessa história, ainda que isso não signifique que elas iam se safar ao chegarem na segurança máxima. O simples fato de serem detentas que participaram de um motim já é o estopim para terem suas sentenças reavaliadas.

Foto: Cara Howe / Netflix

A segurança máxima de Leichfield sempre foi um "personagem" distante dentro da série, mencionada várias vezes ao longo dos anos, porém nunca de fato explorada como palco da história. Aqui elas não podem evitar o confinamento por alas e as regras restritas dos novos guardas, além, claro das gangues formadas por prisioneiras perigosas e com passados misteriosos.

Junto com a nova ambientação vêm as novas personagens, como as irmãs Carol (Henny Russell) e Barbara Denning (Mackenzie Phillips), responsáveis por dividir o presidio em duas gangues, com o propósito de se auto sabotarem, já que as duas tem uma rixa desde que chegaram à prisão, por um crime que cometeram juntas quando ainda eram jovens. Nessa temporada a rivalidade é outro tema recorrente, seja a territorial, de novata contra veteranas; ou a rivalidade para obter valor aos olhos das líderes das gangues, o que faz com que a batalha por sobrevivência seja algo diário na vida de todas as presas.

Fora a dinâmica social, que foi drasticamente alterada aqui, temos toda a problematização do que foi a rebelião na segurança mínima, e como isso impactou a instituição correcional, que precisou lidar com a morte de dois guardas. Além disso, há a relação com mídia, que estava atenta aos eventos e viu toda a repercussão, muito em função das detentas divulgarem vídeos de dentro da prisão, bem como as próprias negociações encabeçadas pela Taystee (Danielle Brooks). A personagem ganha um arco gigante nessa sexta temporada, passando por inúmeras injustiças e maus tratos, mas consegue obter apoio externo do movimento Black Lives Matter, ao se defender das acusações da morte do guarda Desi Piscatella (Brad William Henke).

Foto: Jojo Whilden / Netflix

OITNB não deixa de desenvolver e evoluir o romance entre Piper (Taylor Schilling) e Alex (Laura Prepon). Mesmo em meio a um ambiente caótico e cheio de pessoas problemáticas, as duas conseguem encontrar forças para aprofundar o relacionamento e corrigir os erros do passado, planejando um futuro juntas. Por mais que o tempo que elas têm juntas seja limitado, já que a saída de Piper será antecipada, a série consegue dar espaço para as personagens, sem suprimir os principais eventos da temporada. O relacionamento das duas serve como um respiro de toda a opressão e caos que as outras mulheres estão enfrentando.

A temporada se encerra de forma dramática, criando uma grande tensão no desfecho das vidas de várias detentas, o que deixa um ar de incerteza sobre como as coisas vão acontecer daqui em diante. Esse sexto ano teve muitas críticas sociais atuais, o que prova que Orange is the New Black continua tendo o poder de representar questões sociais de forma aberta, para um público que muitas vezes nunca vai passar por aquelas realidades, mas que pelo menos pode simpatizar e compreender melhor que existem realidades diferentes da sua, e que essas merecem a mesma atenção e relevância. 

Excelente



Confira abaixo o vídeo que gravei sobre a 6ª temporada de OITNB:

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...