[crítica] Lincoln

Diretor: Steven Spielberg
Roteiro: Tony Kushner e Paul Webb
Elenco: Daniel Day-Lewis, Sally Field, Tommy Lee Jones e Joseph Gordon-Levitt 
Ano: 2012


É bom deixar claro aos desavisados, Lincoln não se trata da biografia do 16º presidente norte-americano, pelo contrário, a obra retrata um curto período da vida do mesmo. Precisamente, o período em que lutou bravamente para a aprovação da 13ª emenda, que viria a abolir a escravatura no país e, consequentemente e infelizmente, levá-lo a ser assassinado. Obviamente a importância do presidente para o que se seguiu é o cerne do filme, mas o fato histórico, em si, ganha maior importância, aos olhos de Steven Spielberg e dos roteiristas Tony Kushner e Paul Webb.

Spielberg, diga-se de passagem, me surpreendeu com sua direção. Não estou falando de sua capacidade técnica, essa continua impecável e parece melhorar com os anos, não surpreendendo a ninguém. No entanto, o diretor vinha sendo criticado pelo excesso de sentimentalismo empregado em suas obras recentes - e nisso, concordo em parte - o que levou a Cavalo de Guerra (seu antepenúltimo longa) ser duramente criticado, ao ponto de ser repudiado por alguns. Aqui, entendo que o mesmo encontrou a ponto certo para contar sua história. Teve patriotismo? Obvio, mas não em excesso. O filme te faz chorar? É possível, mas pela força de sua história e pela grandiosidade dos personagens que acompanhamos ao longo dos 150 minutos de projeção. Nunca por conta de um sentimentalismo valorizado pela inclusão de uma grande trilha (John Willians aqui faz um trabalho correto, competentemente discreto).

E se o valor desses personagens é inegável para história, o mesmo pode-se dizer do talento dos atores que os interpretaram. Composto por um elenco de apoio de fazer inveja a qualquer outra obra, Lincoln acerta por depender do sucesso de seus protagonistas para o bom andamento de sua trama, que é toda política. Joseph Gordon-Levitt (Looper) faz o papel do filho mais velho de Lincoln, que abdica de sua formação acadêmica para servir ao exército durante a guerra civil. Sua participação, ainda que pequena, serve para mostrar o lado humano do presidente, que vive o dilema de ver seu filho correr um risco que não precisaria. Sally Field (Forrest Gump) exerce função semelhante como a sua primeira-dama. A interprete tem um desempenho digno de seu passado como atriz, mostrando-se ainda capaz de emocionar plateias. Já Tommy Lee Jones (Onde Os Fracos Não Têm Vez) surpreende a todos vivendo Thaddeus Stevens, um importante membro da câmara e para o fato histórico em si, rabugentamente carismático.

O que nos leva a Daniel Day-Lewis (Sangue Negro), que aqui não interpreta Abraham Lincoln, ele é Abraham Lincoln. Talvez soe até clichê falar, mas o ator nem precisaria da excelente maquiagem e figurino empregados que os deixa extremamente semelhante ao presidente. A forma calma, pausada e rouca com que pronuncia as palavras, sua postura ao sentar a mesa, ou mesmo a lentidão com que caminha mancando a cada passo. São detalhes que tornam seu desempenho muito acima da média. A fotografia empregada na obra também favorece o personagem que, como a verdadeira lenda que é, aparece em vários momentos iluminado pela luz que invade o ambiente pela janela, nos apresentando-o basicamente como uma figura mítica. E que deleite é assistir as cenas em que Lincoln/Day-Lewis conta suas histórias.

É a soma desses fatores que tornam esse filme grandioso. Uma obra coesa e apaixonada dirigida por Steven Spielberg e retratada com brilhantismo por seu elenco. Não deixa de ser engraçada a semelhança com outra obra do diretor, Amistad, que nem de longe se aproxima da qualidade deste Lincoln. A prova de que grandes cineastas podem ter seus altos e baixos. Para minha sorte e a de todos os cinéfilos, Spielberg costuma ter muito mais altos (e que altos) do que baixos.

Ótimo

__________________________________________________________________________________________________

Trailer legendado:

Comentários

Postar um comentário

Gostou, não gostou, quer conversar sobre? Comenta aí!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...