CCXP17 | The Fresh Prince of Brazil

Foto: Daniel Deák

O último dia de CCXP prometia grandes emoções, afinal, a Netflix traria Will Smith para encerrar o evento com chave de ouro, mas ainda tinha muita coisa interessante a ser exibida até lá. A primeira atração do dia no auditório Cinemark foi um painel da DC Comics com diversos quadrinistas brasileiros que trabalham para a editora. Eles falaram um pouco sobre como é trabalhar para a empresa e sobre o significado de cada personagem e a representação que eles têm perante os leitores e o público em geral, seja nos quadrinhos ou no cinema.

Na sequência houve um painel em comemoração aos 25 anos do Cartoon Network, canal de TV fechada que fez e faz parte da infância de muita gente. Ian Jones-Quartey estava lá para representar a empresa e falar um pouco sobre seus próximos projetos. Mas o que viria a seguir é que elevaria o dia de apresentações.

Foi no painel da Warner Bros Pictures que as coisas começaram a esquentar, iniciando com a presença de Tye Sheridan (Amor Bandido) e Simon Pegg (Star Trek: Sem Fronteiras), que estavam lá para a divulgação de Jogador Nº 1 (Ready Player One), filme dirigido pelo mestre Steven Spielberg. Eles falaram sobre vários aspectos da produção, sobre os easter eggs que poderemos encontrar, além, claro, de liberarem em primeira mão o novo trailer do longa, que na sequência foi lançado online para o mundo todo.

Foto: Daniel Deák

Entre as demais atrações apresentadas, também tivemos o trailer de Rampage: Destruição Total, filme protagonizado por Dwayne Johnson (Velozes e Furiosos 8) que promete muita ação e monstros gigantes. E então veio ao palco a oscarizada Alicia Vikander (A Luz Entre Oceanos), presente para divulgar Tomb Raider: A Origem.

Após a exibição de um vídeo de bastidores que mostrou que a atriz protagonizou boa parte de suas cenas de ação, sem precisar de dublê (ela ganhou 5 quilos de massa muscular para o papel), Vikander falou um pouco sobre a experiência de interpretar uma heroína icônica do mundo dos games como Lara Croft e também de sua empolgação em entrar no imaginário da cultura pop. Ela ainda posou com vários cosplays da personagem, que entraram no palco para uma foto.

E a Warner encerrou suas apresentações com a exibição de um vídeo bem genérico dos próximos filmes da DC, nada que já não havia sendo especulado ou confirmado anteriormente. Do ponto de vista dos fãs de filmes de heróis, foi frustrante não receber nenhum material inédito de produções que etão por vir, como Aquaman, por exemplo. Se fizermos a inevitável comparação com a Marvel Studios, que trouxe uma série de conteúdos aos fãs, a distinta concorrência sai, mais uma vez, como derrotada na disputa invisível das empresas.

Foto: Daniel Deák

Logo depois foi a vez da Mauricio de Sousa Produções vir ao palco para anunciar suas novidades para o ano de 2018, entre elas, a graphic novel do Jeremias, o quarto volume do Astronauta, o primeiro volume do Cebolinha e, por fim, uma edição exclusiva para o Horácio.

A empresa mostrou seu interesse em atingir os jovens de diversas faixas etárias, desde a criança de 3 anos que podem assistir vídeos mais infantis como os do Mônica Toy, passando para idades maiores como Bairro do Limoeiro, Biduzidos ou a nova atração Vamos Brincar!, realizada toda em animação 3D. Todas essa prévias podem ser vistas no canal oficial da empresa no YouTube, é só clicar AQUI. Há também animações que visam um público mais maduro, como a Astronauta, que ganhou um teaser bem interessante e também o anime da Turma da Mônica Jovem, que será exibido no Cartoon Network.

O painel da MSP é sempre muito divertido e revigorante, tamanha a empolgação daqueles que estão no palco, anunciando atrações tão bacanas de uma empresa brasileira, que é praticamente um patrimônio cultural nacional. O grande Mauricio de Sousa, como sempre, estava no palco, mostrando que mesmo aos 82 anos, continua ativo e criterioso nas escolhas do que irá produzir aos fãs e ao público em geral, que lê Turma da Mônica desde que era pequeno. Um exemplo a ser seguido, sem dúvida nenhuma.

Foto: Daniel Deák


Por último, mas não menos importante, tivemos o painel da Netflix para divulgação de seu novo longa metragem, Bright. Aliás, todos foram pegos de surpresa quando a organização anunciou que veríamos o filme ali, em primeiríssima mão, antes dos convidados entrarem no palco. E se você quiser saber o que eu achei do filme, que estréia em 22 de dezembro, a minha crítica sem spoilers está AQUI.


Passado o longa-metragem, foi a vez de David Ayer (Esquadrão Suicida), Joel Edgerton (Love) e Will Smith (Beleza Oculta) entrarem no palco para serem ovacionados pelo público. Smith, exalando simpatia, até arriscou algumas palavras em português para delírio dos fãs, que estavam em interação com ele o tempo todo, de forma recíproca. Eles falaram sobre como a proposta do filme é diferente de tudo que estamos acostumados, e torcem para que a produção faça sucesso para que possam preparar um Bright 2. Eles ainda dividiram algumas situações engraçadas que aconteceram durante as gravações, bem como o trabalho de Edgerton para interpretar um orc quase sem expressões, tamanha a quantidade de maquiagem que tinha em seu rosto.

Por fim, deixo com vocês o vídeo do momento em que Will Smith cantou a música tema de The Fresh Prince of Bel-Air. Detalhe, ninguém pediu isso pra ele, foi algo espontâneo e, claro, épico!


Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...