The Rain | 1ª Temporada



The Rain é a primeira produção original dinamarquesa da Netflix e chegou ao catálogo do serviço de streaming recentemente. A série foi idealizada pelo trio Jannik Tai Mosholt (O Grande Urso), Christian Potalivo (Anti) e Esben Toft Jacobsen (O Reino do Rei Pena) e tem 8 episódios em sua primeira temporada.

A premissa dessa ficção científica é uma inesperada chuva tóxica que cai sobre a Escandinávia e começa a dizimar a população  local.  Dentro desse contexto somos apresentados ao cientista Frederico Anderson (Lars Simonsen), que corre contra o tempo para buscar seus filhos, Simone (Alba August) e Rasmus (Lucas Lynggaard Tønnesen), antes da primeira chuva cair. Isso ocorre pois o mesmo se mostra envolvido na causa do evento fatal, e sua esposa e filhos são enviados para um bunker desenvolvido pela empresa que ele trabalha. Com sua família protegida da contaminação, ele retorna para a superfície para lidar com os efeitos da chuva e promete que vai voltar com a cura.

Seis anos se passam desde a partida de Frederico. Simone e Lucas ficaram todos esse tempo dentro do bunker, sem respostas sobre o que está acontecendo do lado de fora, e sem saber o que houve com seu pai, que nunca voltou. Isso faz com que o segundo comece a questionar a falta do pai, e ambos decidem abandonar o esconderijo e descobrir o que restou da sociedade.

Foto: Per Arnesen / Netflix

A dupla acaba encontrando um grupo de sobreviventes com as mais variadas personalidades, o que ajuda a criar tensões entre os personagens, especialmente quando temas relacionados a liderança, afetividade e a motivação final do grupo são abordados. 

Ao longo dos 8 episódios, o grupo de sobreviventes passam não só pelas obvias dificuldades que envolve um ambiente hostil, no qual a chuva é o maior inimigo de todos, mas também por todos os dilemas sociais que essa situação de vida ou morte envolve: lealdade, moralidade e compaixão entre os integrantes daquele grupo.

A estética da produção é bem interessante, apesar da fotografia apresentar uma paleta de cores em tons de azul e verde que muito se assemelha com Dark, a recente série original da Alemanha, também da Netflix. Apesar de adotar estética parecida, a escolha funciona, já que os personagens enfrentam o tempo chuvoso e úmido em praticamente toda a primeira temporada.

E mesmo que o gênero pós-apocalíptico esteja saturado hoje em dia, a série consegue se destacar pela forma que conduz a trama. A chuva tóxica em si e a trajetória dos dois irmão são pontos cruciais no roteiro, andando de mãos dadas e desvendando cada parte do quebra-cabeças maior que é a história como um todo.

Foto: Per Arnesen / Netflix

Embora a primeira temporada termine de forma conclusiva, pois consegue resolver grande parte dos conflitos propostos, alguns plots são deixados em aberto propositalmente pelo roteiro, para que possam ser explorados eventualmente em uma segunda temporada, que já foi confirmada pela gigante do streaming. 

The Rain não é mais do mesmo e, só por isso, já vale a maratona. Só não esquece de levar o guarda chuva, só por segurança. Vai que chove, né?

Ótimo

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...