CRÍTICA | Brexit

Direção: Toby Haynes
Roteiro: James Graham
Elenco: Benedict Cumberbatch, Sarah Belcher, Malcolm Freeman, entre outros
Origem: Reino Unido
Ano: 2019


O que deve-se fazer para que a história seja alterada como a conhecemos hoje? Essa é a questão chave que conduz Brexit (Brexit: The Uncivil War), longa-metragem dirigido por Toby Haynes (Black Mirror) e produzido pela norte-americana HBO em parceria com o canal britânico Channel 04. A obra aborda um dos momentos que mudaram a geopolítica mundial e que certamente marcará o século XXI: a saída do Reino Unido da União Europeia.

O longa narra os bastidores do referendo de 2016 sob o ponto de vista do lado conservador, Leave Out, encabeçado pelo estrategista, e analista político, Dominic Cummings (Benedict Cumberbatch). Através de métodos de pesquisa pouco ortodoxos e do engajamento público, o influenciador e sua equipe derrubaram um primeiro ministro e ainda transformaram os futuros resultados das eleições de todo o Ocidente.

O roteiro de James Graham (Brexit Shorts: Burn) baseia-se em reportagens, matérias, depoimentos e debates para compor um retrato sincero de um país dividido por uma opinião. Com experiência em dramas políticos, o roteirista uniu o forte argumento com diálogos ágeis que, aliados a fotografia pesada empregada, ajudam a criar um clima de extrema tensão no espectador, algo similar ao que fazem séries como Black Mirror, que inclusive já teve um episódio dirigido por Haynes, o cultuado USS Callister.

Foto: HBO

No que diz respeito as atuações, o grupo que interpreta os lobistas e políticos conservadores soa caricato e, de certa forma, inexpressivo, beirando o clichê da direita extremista. O  destaque, como não podia ser diferente, vem para a ótima interpretação de Benedict Cumberbatch (O Jogo da Imitação), que está em lugar comum, retratando mais um personagem excêntrico e expressivo, algo que já fez na série Sherlock ou em filmes como O Quinto Poder (The Fifth State, 2013), por exemplo.

Apesar do desfecho conclusivo, sabe-se que, por conta do resultado do referendo, o arrependimento do povo britânico e de inúmeros políticos, foi feito um pedido de reintegração do Reino Unido a União Europeia. Sendo assim, o diretor sinaliza que podemos ter uma sequência em breve, retratando fatos mais recentes a respeito do assunto. É esperar para ver. Seja na história ou nas telas.

Ótimo

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...