Breaking Bad - S05E14 - Ozymandias


[spoiler alert]
Há uma semana atrás, sentado no sofá de casa, minha reação ao assistir o término de To'hajiilee foi xingar. Xingar Vince Gilligan por mais um final de explodir a cabeça, xingar por o quão foda essa série é. Quase como um desabafo, uma catarse. Mas xingar no bom sentido, sabem como é, estar completamente envolvido por uma história. Ao fim de Ozymandias, no entanto, a emoção era completamente diferente. Fiquei estático, em silêncio, quase sem acreditar no que presenciei ao longo de inacreditáveis 47 minutos, que passaram como se fossem 47 segundos. E quem assistiu sabe que não é exagero.

Todos os fatores que fazem com que um episódio funcione estiveram absolutamente acima da média (isso não é novidade para Breaking Bad), mas o momento em que nos encontramos na trama torna tudo mais caótico, e deve-se destacar o roteiro desse excepcional capítulo. Que sacada genial foi começar a história com um flashback de Walt e Jesse cozinhando pela primeira vez. A cena não só traz a nostalgia a tona como escancara a mudança abissal que aqueles personagens sofreram em pouco mais de 1 ano de trama. Mais que isso, essa cena pré-créditos prepara elementos que se encaixariam no decorrer de todo o episódio (o local onde os acontecimentos se passam, a lembrança da calça de Walt pendurada no retrovisor, o faqueiro utilizado por Skyler, a menção a Holly, a conversa ao telefone). E o que foi assistir os elementos em cena desaparecendo lentamente, como uma viagem no tempo, nos transportando para o fim do episódio passado.


Ainda que pudesse esperar, nada me preparou para a morte de Hank. E ela veio de forma seca, chocante, devastadora. Ao menos para mim. Sou daqueles que não conseguem escolher um lado. Não sou #teamWalter, #teamHank, ou nem um outro. Sou apaixonado por Breaking Bad, e admiro o valor que cada personagem tem e teve para a trama. Me vi torcendo para que qualquer reviravolta acontecesse para Hank não levar aquele tiro, mas percebi logo depois, que se o policial aceitasse a oferta de Walt, iria contra todos os seus princípios que o levaram até aquele momento. Então mais um diálogo especial marca a série: "Meu nome é Agente Especial Schrader. E você pode ir se foder.". Daí veio o tiro, e depois um silêncio ensurdecedor. Walt vê seu chão desaparecer, e BrBa homenageia a si mesma, num plano que remete diretamente ao semelhante momento da 4ª temporada, quando Gus Fring perdeu seu companheiro.

S04E08
S05E14

Se Ozymandias terminasse aí eu já estaria abalado o suficiente, mas muito ainda estava por vir. Temi pela vida de Jesse como nunca e torcia para que não acontecesse, como a minutos atrás torci por Hank. Por sorte, a torcida dessa vez não foi em vão, mas tenho minhas dúvidas se a morte não teria sido melhor para Pinkman. Walter contando a verdade sobre Jane foi o novo "I Fucked Ted", certamente tão cruel quanto. E minha esperança de ver a dupla unida novamente, mesmo que lutando por suas vidas, se esvai.

Os momentos no deserto ainda renderam dois enquadramentos que achei muito interessantes. O primeiro, quando Walt percebe que o tanque de gasolina foi furado, reparem que o buraco da bala aparece exatamente no reflexo da cabeça do químico. Uma dica do que está por vir, ou mera simbologia de que a vida do mesmo acabou ao ver o cunhado ser assassinado? Outro momento incrível foi quando Walter carregava seu barril de dinheiro. Notaram que ele passa por uma calça abandonada na terra? Certamente a mesma calça que vimos voando no primeiro minuto do episódio Piloto.


E finalmente Flynn descobriu a verdade. Ver Marie mediando a conversa entre Skyler e seu filho foi de partir o coração, por já sabermos do destino de Hank quando a mesma ainda não sabia. Uma cena importantíssima, que preparou o espectador para o que viria a seguir.

O confronto de Walt e Skyler na residência dos White foi algo que mexeu comigo. Obviamente toda a cena é de uma tensão absurda, mas o contexto vai muito além. Ver o casal brigando pela faca no corredor, todo decorado com as imagens da família, os pratos na parede sendo destruídos, até finalmente Walter Jr. salvar sua mãe, que por pouco não é assassinada. A cena vai contra todo o principio de Walter, que lembrem-se, só se tornou o que se tornou (nas palavras do mesmo) por sua família. O take seguinte, que mostra o filho protegendo a mãe, ambos olhando atônitos e assustados para Walt, me fez ir as lágrimas.


Parecia que a tensão não poderia ser maior, mas foi, quando Walter sequestrou Holly e fugiu, arrastando o carro de Skyler e deixando a loira desesperada e ajoelhada no asfalto. Confesso que temi por Holly, porém a cena em que a garotinha repete insistentemente as silabas que remetem a "mamãe" fez com que Walt acordasse para o que estava fazendo. O que nos leva a emocionante conversa por telefone entre marido e esposa (a 2ª do episódio, contrastando diretamente com o início, como frisei anteriormente).

A princípio achei que Walter de fato proferia palavras de insulto a Skyler, completamente cego em sua ruína. No entanto, foi incrível perceber que ele o fazia para tentar inocentar a amada de seus crimes, ciente de que a polícia ouvia tudo. Assumiu para si até mesmo o assassinato de Hank, num momento absolutamente genial de Bryan Cranston. Ao passo que sua voz soava ameaçadora ao telefone, pudemos ver toda a dor que o personagem sentia ao proferir cada palavra, especialmente ao se referir a morte do cunhado. O ato final, deixando Holly aos cuidados dos bombeiros, me levou as lágrimas pela 2ª vez no episódio.


Não dá pra esperar algo melhor do que isso, mas restam 2 episódios para o fim. Apertem os cintos e preparem os lenços. Eu vou (tentar) me preparar.

PS: em meio a tantos acontecimentos marcantes, o destino de Jesse acabou não tendo grande destaque, mas dá pra prever maus bocados para o cara, que se tornou basicamente um escravo de Todd.

Quer ficar por dentro das atualizações do CINÉFILO SANTISTA? Curta a fanpage do blog no Facebook! É só clicar AQUI e dar o seu like ;)

Comentários

  1. Assisti o episódio inteiro boquiaberta, nossa quanta coisa aconteceu, engraçado que a gente fica especulando tanta coisa e quando elas acontecem, ficamos tão surpresos. Eu já sabia que o episódio seria eletrizante, porque vi comentários por cima (mas fugi dos spoilers), mas me surpreendeu, acho que essa temporada está sendo uma das melhores que já assisti de todas as séries, conseguiu até apagar da minha memória a decepção por LOST, que me convenceu que boas séries não têm bons finais. Vou levar uns 3 dias para digerir. Fabiana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, eu gostei do final de LOST. Foi satisfatório pra mim... hahaha.

      Mas que Breaking Brad promete um final muito melhor, isso não há dúvida. Não sei o que esperar para os últimos dois episódios. Surtando.

      Excluir
  2. Eu acho esse o melhor ep da série. O teaser melancólico já dá uma tristeza por mostrar que aquele Walt inseguro com suas mentiras, o Jesse se permitindo ainda brincar como uma criança e a RV se foram pra sempre graças à ganância do químico. Eis o legado do Ozymandias de Albuquerque.

    O resultado de toda a jornada de Walt veio agora. A única coisa que ele conseguiu com êxito foi arruinar seu casamento, sua família e sua parceria com Jesse, o único em que ele podia confiar e controlar totalmente.

    Até aqui, eu não acreditava que Hank ia morrer, foi um soco. A cena da briga de faca entre o casal White e a revelação de Walt pra Jesse sobre a morte de Jane foram terríveis demais. Fiquei nocauteada depois de assistir o ep.

    Nunca gostei do personagem Walter Jr, sempre mimadinho e bitch com a Skyler. Mas adorei que ele não hesitou e teve a coragem que a Skyler e o Jesse não tiveram de chamar a polícia para aquele criminoso.

    Q série fenomenal, até um bebê consegue atuação digna de Emmy! Holly <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo ótimo comentário, Beth!

      Concordo contigo, é o melhor episódio de Breaking Bad, por conta de toda a caminhada até ali.
      Inesquecível a sensação de assistir Ozymandias pela primeira vez.

      Excluir

Postar um comentário

Gostou, não gostou, quer conversar sobre? Comenta aí!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...