Coletiva | A Vida Invisível


“É um filme uterino, um filme vaginal, que não é fácil de se ver no cinema brasileiro.”

É assim que a atriz Fernanda Montenegro (Central do Brasil) descreveu o novo filme cineasta Karim Aïnouz (Praia do Futuro), A Vida Invisível (2019), durante coletiva de imprensa que aconteceu na manhã do último dia 18 em São Paulo, capital. A atriz, parte de um elenco que conta com nomes importantes como Carol Duarte (O Sétimo Guardião), Gregório Duvivier (Apenas o Fim) e Julia Stockler (Só Garotas), inaugura mais um grande trabalho em sua carreira, aos 90 anos, comemorados há poucos dias.

A Vida Invisível teve sua pré-estreia durante a Mostra de Cinema de São Paulo, no Theatro Municipal, apesar da estreia oficial ter sido adiada para 21 de novembro, em razão da campanha para o Oscar 2020, já que o filme é o pré-selecionado do Brasil na categoria Melhor Filme Estrangeiro. O longa tem como foco o relacionamento das irmãs Eurídice (Duarte/Montenegro) e Guida Gusmão (Stockler), baseado na obra literária de Martha Batalha, A Vida Invisível de Eurídice Gusmão.

Durante a coletiva, que contou com a presença do elenco, do diretor e do produtor Rodrigo Teixeira, foram discutidos assuntos como o futuro do cinema no Brasil e até mesmo as recentes críticas direcionada a Fernanda Montenegro.

VALE À PENA FAZER CINEMA NO BRASIL?

“Eu me recuso a acreditar que possa haver uma crise (no cinema brasileiro). Eu acho que formamos um exército de artistas maravilhosos nos últimos anos”, afirma Aïnouz.
“Sou muito otimista com onde estamos e a cada ano produzimos melhores filmes com públicos maiores. Sou muito otimista criativamente."

Complementa o diretor quando questionado se é ou não gratificante fazer cinema no Brasil.

A pergunta é inevitável em razão dos impasses gerados pelo atual governo, com as diversas mudanças dentro dos órgãos responsáveis, incluindo a ANCINE (Agência Nacional do Cinema), além de algumas diretrizes relacionadas ao meio artístico, principalmente no que diz respeito aos valores direcionados para produções nacionais e a cultura no país de maneira geral.


Com um orçamento de quase 7 milhões de reais, A Vida Invisível não ficou de fora do hall de produções impactadas pelas recentes alterações. As mudanças na diretoria da ANCINE afetaram diretamente a realização do longa, que passou por problemas de fluxo de caixa, até que houvesse um reembolso na fase de pós-produção. Detalhes fornecidos por Rodrigo Teixeira, que ainda assim parece positivo ao analisar o cenário de um modo geral:

"Cinema (no Brasil) não para, ele sobrevive. A gente arruma um jeito de fazer. Se tentarem censurar, nós vamos contra a censura. A arte no Brasil não morre.”

UM FILME SOBRE A FORÇA DA MULHER

A Vida Invisível é uma obra sobre mulheres. Uma produção para mulheres, da maneira mais dura e brutal, mostrando diversas facetas e batalhas travadas por elas. Se imaginarmos que a trama se passa na década de 1950, tudo fica mais latente.

“Ela é uma revolução para mim. Só de falar eu me emociono. A Guida foi construída nessa força, nessa potência de vida", revela Julia Stockler sobre sua personagem.

Já Carol Duarte fala como foi difícil a construção da sua personagem, que dá título à versão literária.: 

“É uma personagem que trabalha no silêncio (...). Como construir essa personagem que vai ficando mais curva, mais calada? A Eurídice estava além das palavras.”

E mesmo tendo apenas uma ponta na obra, Fernanda Montenegro foi o foco da coletiva. Com bom humor, ela rebateu as recentes críticas e ataques que vem sofrendo na internet. Ao ser questionada sobre as recentes ofensas que sofreu, a atriz respondeu:

“Não sou eu. A pessoa viu alguém ali que não sou eu, então eu acho que é mais uma questão de tratamento psiquiátrico.”

Fernanda também traçou um paralelo entre o que é retratado no longa e a posição da mulher na sociedade:

“A condição da mulher é sempre crítica, ainda é debaixo de um comando, e quando não existe comando, existe a luta por ele.”

A Vida Invisível tem estreia prevista para o próximo dia 21 de novembro e em breve publicaremos nossa crítica completa para o filme. Não deixe de nos acompanhar!

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...