CRÍTICA | Amor em Jogo


Direção: Shay Kanot
Roteiro: Oded Rozen
Elenco: Gal Gadot, Oshri Cohen, Eli Finish, entre outros
Origem: Israel
Ano: 2014


Amor em Jogo (Kicking Out Shoshana) é uma comédia romântica israelense lançada em 2014, mas que só agora chega oficialmente ao Brasil, muito em função do sucesso de sua protagonista, Gal Gadot (Liga da Justiça). A obra dirigida por Shay Kanot (Ibiza) surge não apenas como entretenimento puro, mas também para provocar a discussão sobre representatividade e multiplicidade de vozes no mundo.

A trama nos apresenta a Ami Shushan (Oshri Cohen), jogador de futebol e grande astro do "Jerusalem Sons", time popular de Jerusalém. Ele é forçado pelo senhor Shokolad (Yaakov Zada Daniel), um poderoso mafioso local, a fingir que é gay, como punição por ter flertado com sua namorada, Mirit Hatush (Gadot). Como consequência, Shushan vê sua vida virar do avesso, com a rejeição da comunidade e de seus colegas de equipe. Ele então terá que se reerguer em meio a uma cidade ultraconservadora. 

Naquele contexto, a homossexualidade é apresentada como algo repulsivo e a ser evitado, algo ilustrado nas provocações e cânticos da torcida toda vez que Shushan toca na bola, isso fora os xingamentos que recebe em todos os lugares que frequenta. O protagonista, disposto a voltar a ficar por cima, realiza uma inteligente jogada com seu empresário, aceitando uma proposta para participar de uma campanha publicitária em defesa dos direitos da comunidade LGBT. Durante os preparativos, ele aprende mais sobre aquele universo, além de perceber a importância de todos se sentirem inseridos e ativos na sociedade, apesar das diferenças.

Foto: Elite Filmes

O filme ainda aborda temáticas importantes como exploração midiática, mas especialmente o caráter individual, já que Shushan encontra-se em perigo e suas decisões são botadas a prova a todo momento. Tudo é tratado de forma direta pelo roteiro, sem rodeios e com abordagem incisiva. Além disso, os momentos de seriedade são bem articulados, utilizando da trilha sonora sempre que o protagonista dá alguma mancada, ou quando algo ruim está prestes a acontecer. Esse recurso também faz aumentar a carga dramática da produção, apesar do foco ser a comédia.

Apesar de os holofotes estarem voltados boa parte do tempo para o personagem de Oshri Cohen (Não Mexa Com Ela), Gal Gadot tem espaço suficiente para brilhar como uma mulher que se recusa a ceder aos caprichos do mafioso, ou mesmo ser submissa a ele. Ela é peça-chave para a resolução do conflito e, graças a uma atitude drástica que Mirit toma, o rumo da história passa a ser outro, rumando para um desfecho impressionante e que arranca risos e aplausos do público.

Amor em Jogo é um filme divertido, didático e instigante, capaz de motivar o espectador a se colocar no lugar de seus personagens e discutir temas que são recorrentes e que ainda não têm solução em nossa sociedade. Uma produção que vale pela diversão e pelo aprendizado que propõe.

Foto: Elite Filmes


Ótimo

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...